13 de Dezembro, 2011 - 00:30 ( Brasília )

Segurança

Juiz Federal Odilon de Oliveira recebe Prêmio UNODC contra a Corrupção 2011


Divulgado pelo Escritório UN Office on Drugs and Crime BR 09 Dezembro 2011

No Dia Internacional contra a Corrupção o Juiz Federal Odilon de Oliveira recebeu o "Prêmio do UNODC" pelo seu trabalho na luta contra a corrupção e o crime organizado.

Ao entregar o prêmio, o representante do UNODC para o Brasil e o Cone Sul, Bo Mathiasen, ressaltou o comprometimento de Olivera no combate à corrupção e ao crime organizado e disse que este ano o Prêmio UNODC foi dedicado a Oliveira em nome de todos aqueles profissionais do Direito que abrem mão da própria liberdade em nome de um mundo melhor.

"Ironicamente, ao pedir ou decretar a prisão de criminosos para garantir a nossa segurança, esse profissionais passam a sofrer ameaças de morte e, diante do perigo e riscos que correm, precisam de segurança policial 24 horas por dia. A coragem desses cidadãos como de tantos outros que se comprometem no enfrentamento diário da corrupção e do crime organizado devem servir de exemplo", afirmou Mathiassen e acrescentou: "Se cada um de nós perceber a importância de Fazer a sua Parte, de denunciar, de dizer NÃO aos menores atos de corrupção, seremos capazes de mudar a sociedade e de construir uma cultura de ética, integridade e transparência, livre da corrupção".

Bo Mathiasen disse ainda que os países devem fazer mais para garantir proteção aos seus profissionais e servidores. "É preciso garantir proteção aos profissionais e servidores públicos como policiais, agentes de fronteira, juízes e procuradores. Estes, muitas vezes, são os profissionais mais expostos às ameaças do crime organizado, como a coerção, a intimidação e a oferta de propinas para  "dar aquele jeitinho".

O prêmio foi entregue durante evento da Controladoria-Geral da União em comemoração ao Dia Internacional contra a Corrupção. Saiba mais sobre o evento da CGU.

Juiz Federal Odilon de Oliveira

Nascido em 26 de fevereiro de 1949, na Serra do Araripe, em Pernambuco, foi Procurador Autárquico Federal, Promotor de Justiça e Juiz de Direito. Juiz Federal desde 1987, Odilon de Oliveira sempre trabalhou na região de fronteira como magistrado federal, na área criminal.

Conhecido por atuar no combate ao crime organizado na região de fronteira com o Paraguai, na cidade de Ponta Porá, Mato Grosso do Sul, o juiz federal Odilon de Oliveira foi responsável pela prisão de mais de cem líderes do tráfico de drogas no país.

Como conseqüência de sua luta contra o crime organizado, foi diversas vezes ameaçado de morte. As ameaças o levaram a viver sob escolta policial, afastou-se da família e chegou a praticamente perder a liberdade de ir e vir.

Em 2004/2005, atuando na fronteira com o Paraguai, o juiz residiu durante dez meses em hotel de trânsito do Exército, com escolta. Depois, por três meses, residiu no Fórum da Justiça Federal de Ponta Porã-MS, com uma escolta permanente de 06 a 08 agentes federais. Hoje, mora em Campo Grande, ainda com escolta.

Atualmente é titular da única vara especializada no processamento de crimes financeiros e de lavagem de dinheiro de Mato Grosso do Sul.

Prêmio do UNODC

Desde 2008, o UNODC premia indivíduos, instituições e iniciativas que tenham contribuído significativamente no combate e na prevenção à corrupção. A premiação reforça a ideia de que a mobilização contra a corrupção deve vir de todos os setores da sociedade, desde a alta administração federal até o cidadão comum. Confira as premiações anteriores.