09 de Fevereiro, 2016 - 12:40 ( Brasília )

Segurança

Viagens: Comportamentos seguros em aeroportos e rodoviárias

O analista Eugênio Moretzsohn compartilha algumas regras e dicas para segurança em viagens.


Eugênio Moretzsohn
Consultor de Segurança e Compliance
palestrasmoretzsohn.blogspot.com.br
coronelmoretzsohn@gmail.com


Em viagens a negócios e a lazer, a espera pelo embarque é um momento propício para certo tipo de crime: o furto de notebooks, smartphones e outros objetos de valor. Passageiros absortos pela movimentação e estressados por medidas apressadas de última hora terminam relaxando suas defesas e permitindo-se um segundo de distração - o bastante para um ladrão hábil e oportunista.

Os predadores sociais (das cidades) e os selvagens (da natureza) têm comportamentos semelhantes - enquanto estes procuram suas presas dentre as mais frágeis (filhotes e animais feridos ou doentes), aqueles escolhem as pessoas que portam objetos de interesse e que:

- Demonstram alguma fragilidade (de locomoção, de visão ou de compreensão);
- São saudáveis, mas, estão com a atenção dividida por estarem acompanhadas por idosos ou crianças;
-  Estão sozinhas, mas, sonolentas, desatentas e até “ausentes”.

As vulnerabilidades acima listadas constam das orientações de segurança das principais polícias do mundo como “comportamentos preocupantes”, pois atraem a atenção de bandidos, sempre à procura de alvos que exibem atrativos sinais exteriores de riqueza.

E como se proteger de ações de furto ou roubo nesses ambientes?

- Prefira adotar o low profile (perfil discreto), sem exibir desnecessariamente equipamentos eletrônicos e outros itens cobiçados;

- Evite estar sozinho, e, se estiver viajando só, procure permanecer próximo a grupos;

-Tome precauções básicas de reconhecimento prévio, inspecionando o entorno pela vista antes de escolher o local de se sentar;

- Nos aeroportos, se estiver sozinho ou com crianças, apresente-se logo para o embarque e passe para a sala reservada, sem dúvida mais segura por ter seu acesso controlado; algumas rodoviárias já oferecem esse conforto;

- Ao caminhar pelas áreas internas com o cônjuge e as crianças, proceda assim: mulher e criança menor à frente; homem e criança maior seguem logo atrás; para o caso de adultos destros, crianças seguras por sua mão esquerda e bagagem conduzida pela mão direita (no caso de ter de proteger a criança, solte a bagagem de mão e ficará com o braço mais forte para isso);

- Não atribua a responsabilidade de “tomar conta” de uma criança a outra criança; a responsabilidade será sempre de um adulto e, no máximo, a outra criança auxilia com os brinquedos, pequenos volumes etc.

-   Crianças e idosos devem portar um papel com nomes e telefones úteis para o caso de se extraviarem, assim como restrições a medicamentos e alimentos (alergias graves); no caso de viagens internacionais, também em outro idioma, e,

- Confie em seus instintos: se sua “luz amarela” acender, indicando perigo, provavelmente você estará certo – procure por ajuda e mantenha-se próximo a locais movimentados.

O pior aconteceu e você está sendo roubado:

- Nunca (nunca mesmo) tente lutar contra o ladrão - ainda que você seja hábil em defesa pessoal, é provável que ele tenha um comparsa que pode estar armado e que você não conseguiu perceber;

- Proteja com seu corpo as pessoas mais frágeis que estiverem sob seus cuidados;

- Entregue logo o que ele lhe pedir para reduzir o tempo de exposição a riscos que podem se tornar extremos;

- Ainda que esse momento seja de altíssimo estresse, tente manter a calma e memorizar a maior quantidade possível entre 5 ou 6 dados que podem ser úteis para a polícia e que seguem uma ordem mais ou menos na sequência dos acontecimentos: sotaques na fala, cores dos olhos, presença ou não de bigodes e barba, tipo e cor dos cabelos, cicatrizes e tatuagens visíveis no pescoço e braços, tipos e cores das roupas e dos calçados;

- Após o ladrão se retirar........grite! Grite alto, pois os ambientes de aeroportos e rodoviárias são, em geral, muito poluídos sonoramente;

- Aponte o ladrão em fuga para outras pessoas, procurando ser percebido pelas câmaras de vigilância, e,

- Procure por ajuda e registre a ocorrência (B.O.).

Para fazer em casa:

-  Reavalie o que compartilha nas redes sociais e exija que seus dependentes façam o mesmo (deixe o popular “check-in” para fazer só na sua companhia aérea);

-  Prefira as mochilas às tradicionais malas para notebooks, pois estas são óbvias demais, enquanto aquelas são mais seguras, desde que transportadas à frente do corpo;

-  Marque seus eletrônicos com seu nome e outro meio de contato (que não seja o telefone residencial);

Tenha anotado o número IMEI de seu celular; IMEI é a sigla para International Mobile Equipment Identity (Identificação Internacional de Equipamento Móvel), e é armazenado na operadora (Registro de Identidade de Equipamento). Quando o IMEI do celular extraviado é informado à operadora, é marcado como inválido e não pode mais ser habilitado (atenção: é bloqueado apenas no país de origem). Para saber o IMEI de seu aparelho, consulte a Nota Fiscal (que deverá ser guardada em casa); alguns aparelhos têm o IMEI anotado dentro do compartimento da bateria; mas, o mais simples é digitar a sequência  *#06# (asterisco, jogo da velha, 06, jogo da velha);

-  Desative o acesso automático às redes sem fio Wi-Fi, Bluetooth e infravermelho quando não for utilizá-las. Os crackers podem disponibilizar pontos de acessos falsos de conexão e monitorar as atividades do usuário sem que ele perceba;
-  Cuidado com as redes de Wi-Fi públicas, e, se estiver utilizando alguma, não faça internet banking por ela, principalmente no smartphone com sistema Android (80% das marcas);

-  Instale um programa antirroubo que permita apagar remotamente as informações armazenadas no celular em caso de extravio e localizar o paradeiro do aparelho; boas opções podem ser encontradas no seguinte link (http://www.apptuts.com.br/tutorial/android/apps-para-encontrar-android-roubado/), e,

-  Priorize o quesito segurança na escolha do aeroporto ou rodoviária, se houver outras opções melhores (Ex: em São Paulo, Guarulhos é muito mais seguro que Congonhas).

Salas de espera são ambientes propícios também para ataques de engenharia social: mantenha prudente reserva com as pessoas agradáveis, carismáticas e solícitas que “chegam do nada” e se instalam ao nosso lado; elas podem estar tentando construir uma ponte (daí “engenharia”) para um relacionamento (daí “social”), com a finalidade de obter informações e acesso a alguma coisa que interessa a elas e que pode nos causar prejuízos financeiros e morais. Podem estar, ainda, nos distraindo enquanto um comparsa se aproveita e nos rouba sem que percebamos.

Vejam estas imagens:




É bastante comum, também, o passageiro esquecer o smartphone ou o tablet na poltrona ou no balcão da lanchonete e aí, quase sempre, adeus! Para reduzir a possibilidade de tais prejuízos, adote a metodologia do check-list, ou seja, sempre que trocar de lugar,realize uma checagem mental se todos os itens que precisam estar com você realmente estão – óculos de leitura e de sol, note, pen, smart, tablete, carteira, bilhetes de embarque e o presente da(o) amada(o).

Adotando a prudência, a humildade e o bom-senso como regras e seguindo procedimentos simples assim, certamente você terá mais segurança e menos aborrecimentos na sua estadia em aeroportos e rodoviárias; se não se convenceu, saiba que é muito mais provável você ser assaltado numa rodoviária que vir a sofrer um acidente na rodovia; leia nos links a seguir:

 

Ladrões promovem assaltos na Estação Rodoviária de Passo Fundo / RS Link

 

Ladrões são presos tentando embarcar em ônibus na rodoviária de Joinville Link

Imagens mostram criminosos que fizeram arrastão no Trensurb Link

Arrastão e tiroteio no Metrô / Pernambuco Link

Boa viagem e vamos fazer um bom 2016, já que agora é que o ano está começando para valer.