13 de Julho, 2015 - 16:30 ( Brasília )

Segurança

VMI Sistemas - Há 30 Anos Liderando a Tecnologia do R-X no Brasil

Grupo VMI completa 30 anos e se consagra como primeira empresa fabricante de equipamentos de inspeção e segurança por raios-X do hemisfério Sul

 

 


Belo Horizonte – Uma história que teve início em 1985, com a fabricação de equipamentos hospitalares, e hoje ultrapassa os limites de Lagoa Santa (MG), cidade com pouco mais de 58 mil habitantes, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, onde VMI Sistemas de Segurança é sediada. No dia 16 de julho, o Grupo celebra seus 30 anos, em evento que marca também o lançamento de sete equipamentos da Linha Spectrum. Em comum, os novos produtos têm como característica ganhos como eficiência, segurança e qualidade do serviço.
 
A VMI é a primeira e a única fabricante de scanners de raios-X da América Latina e uma das poucas em todo mundo. Entre os equipamentos fabricados, estão scanners de raios-X, um sistema de inspeção dinâmica para grandes quantidades de veículos e cargas, além de um inovador equipamento para geração de laudos periciais através de imagens de alta definição. A empresa é pioneira no desenvolvimento dessa tecnologia, sendo a única no mundo a oferecer um produto que possibilita à Polícia Científica e aos Institutos Médicos Legais (IMLs) maior dinamismo e precisão na identificação da causa do óbito.
 
Para o presidente da VMI Sistemas de Segurança, Otávio Moraes, a agilidade na prestação do serviço é essencial para o sucesso da empresa. “Contamos com cerca de 450 empregados por todo o Brasil, todos especializados e qualificados para o trabalho que desempenham. Isso nos possibilita termos a agilidade necessária para atender as demandas que venham a surgir, oferecendo a reposição de peças e assistência técnica adequada em um curto espaço de tempo”, conta.
 
A estrutura enxuta da empresa também é fator importante para reduzir os custos e torná-la mais competitiva. “Atualmente nossos equipamentos têm custo 30% menor que os americanos e europeus, por exemplo. Trabalhamos com insumos em grande parte nacionais – cerca de 70% vêm do mercado interno – e ainda contribuímos para a geração de valor, emprego e renda para o Brasil”, completa o presidente. Em 2014, o faturamento da VMI foi de 100 milhões de reais e, para este ano, mesmo com as dificuldades geradas pela crise econômico-financeira no país, a expectativa é manter o crescimento. Para os próximos anos, a empresa espera fabricar 500 unidades anuais da linha lançada ao mercado. Para isso, a aposta é também no mercado internacional.
 
Histórico

Com mais de 30 anos de experiência no desenvolvimento de equipamentos que utilizam tecnologia para geração de imagem através de raios-X, a VMI iniciou sua história fornecendo produtos para a área médica, como aparelhos de diagnóstico por imagem, como raios-X ou mamógrafos. Líder de mercado no Brasil, a empresa exportou para diversos países da América do Sul, Europa, África e Ásia.
 
Em 2007, o grupo intensificou sua atenção na área de segurança, provendo soluções para aeroportos, portos, rodovias, fronteiras e empresas. Já em 2010, a empresa se tornou líder de vendas de scanners para inspeção não invasiva no Brasil. Há dois anos, a VMI deu início à construção de uma das maiores fábricas de scanners de raios-X no mundo, com 8 mil m2. Com investimento de 40 milhões na construção da fábrica e na produção da nova linha de equipamentos, a empresa também aposta na qualificação da equipe, com o intuito de atender aos mais rígidos padrões internacionais de qualidade e segurança. Como conseqüência desse trabalho, em 2014, a VMI se tornou o fornecedor líder de equipamento segurança de raios-X da Copa do Mundo no Brasil, incluindo a instalação e operação.
 
Otávio Moraes, 31 anos, preside atualmente a VMI Sistemas de Segurança. Economista, Otávio sempre trabalhou nas empresas da família. Em 2007, depois da venda da VMI Sistemas Médicos para a Philips, o empresário assumiu a VMI Sistemas de Segurança, na época com apenas quatro funcionários.
 
Novos produtos

O Flatscan DF80 é um equipamento inovador que permite fazer autópsias sem a necessidade de procedimentos invasivos. A demanda surgiu da necessidade da Polícia Científica e dos IMLs de fornecer laudos periciais com agilidade e alto detalhamento. Até então, máquinas de raios-X para uso hospitalar, ao redor do mundo, eram adaptadas para a geração de laudos em IML. O Flatscan surgiu para agilizar o processo do legista, eliminando os altos custos com salas especiais com proteção de chumbo para exames e garantindo a segurança do operador, uma vez que o equipamento é blindado. O aparelho utiliza tecnologia digital, aliada a um gerador de raios-X de alto desempenho com gravação do conteúdo das imagens em arquivo próprio. Assim, é possível obter instantaneamente imagem digital de alta resolução, que pode ser enviada pela internet. Atualmente e o único equipamento do mundo voltado para o uso em Instituto Medico Legais, já possui certificações americanas como FDA e UL e está sendo testado nos Estados Unidos. “Esse equipamento causou euforia em todos os médicos legistas no Brasil e a empresa espera torná-lo padrão em todo mundo”, revela Moraes.
 
O SpectrumCargo é um sistema de inspeção dinâmica para grandes quantidades de veículos e cargas, ideal para fronteiras, postos fiscais e portos. As imagens geradas tornam o processo de verificação e fiscalização mais eficiente, identificando objetos suspeitos ou itens divergentes do descrito na nota fiscal, além de resguardar a saúde do motorista, pois o sistema evita, automaticamente, o escaneamento da cabine do veículo. Entre os benefícios, destacam-se o combate ao contrabando, tráfico de drogas e armas, produtos ilícitos e sonegação fiscal.
 
O Bodyscan é um sistema de inspeção corporal com alta tecnologia, que proporciona um rastreamento pessoal eficiente e profissional. Bastante utilizado em unidades prisionais, o aparelho faz uma espécie de raios-X corporal, detectando qualquer tipo de metal, armas, drogas, explosivos, celulares, próteses e objetos estranhos que possam estar escondidos em roupas e no corpo. O equipamento surge como uma solução às “revistas íntimas”, contribuindo para a humanização do sistema penitenciário e oferecendo mais segurança à população.
 
Já a linha de scanners de raios-X oferece equipamentos de última geração aplicados à inspeção de volumes de pequeno, médio e grande porte. Utilizados em aeroportos, estações ferroviárias, prédios públicos, presídios, estádios, terminais de carga, portos e universidades, os equipamentos garantem grande eficiência e precisão. Durante a Copa do Mundo, por exemplo, os scanners foram bastante utilizados nos estádios. A aposta agora é nas Olimpíadas, que trazem um conceito de segurança de forma diferenciada para o Brasil.