05 de Setembro, 2014 - 08:30 ( Brasília )

Segurança

Bahia - Polícia Militar inaugura Simulador de Tiros de alta tecnologia


Aprimorar a ação policial no estado, por meio de recursos de alta tecnologia. Com este propósito foi inaugurado na noite desta quinta-feira (4), na sede do Batalhão de Choque da Polícia Militar da Bahia, em Lauro de Freitas, na Região Metropolitana de Salvador (RMS), o Simulador de Treinamento de Tiros. A inauguração foi realizada durante a formatura dos onze policiais que concluíram o Curso de Operações Policiais Especiais (Copes), realizado na Bahia.

O Simulador possui três painéis que, juntos, formam um ângulo de 180° onde são projetados cenários com situações que os policiais podem encontrar durante o desempenho de suas atividades. Na simulação são utilizadas armas de verdade e as informações dos disparos são captadas por meio de um sensor. Durante o treinamento também são emitidos efeitos sonoros compatíveis com a realidade policial.

O subcomandante de operações especiais da Polícia Militar, capitão PM Luis Henrique, explica que o equipamento vai permitir que sejam avaliados itens como comportamento, estado emocional e mira do policial. “Podemos fazer treinamento de policiais com operações especiais e até o policiamento ordinário. Temos cenários [de simulação] que vão de um nível reduzido até o mais complexo”.

Primeiro em uma unidade operacional

A aquisição do Simulador de Treinamento de Tiros é resultado de parceria firmada entre a Secretaria da Segurança Pública (SSP) e o Ministério da Justiça/Senasp e a expectativa é diminuir possibilidades de erros, bem como os custos operacionais de treinamento policial. 

Os demais simuladores desta modalidade existentes no Brasil estão localizados em centros de formação policial. O equipamento inaugurado na Bahia é o primeiro do País instalado em um unidade operacional e, para isso, ocupa uma sala exclusiva no Batalhão de Choque da PM-BA.

Curso de Operações Especiais

Dos onze policiais que concluíram o Curso de Operações Policiais Especiais (Copes), dez são da Bahia e um do Mato Grosso do Sul. Ao todo, os alunos da sexta edição do Copes participaram de 1.548 horas/aula. Com a conclusão do curso, o Batalhão de Choque da PM-BA passa a ter 63 policiais especialistas em operações especiais.

O coordenador do Copes, capitão PM Fernando Cardoso, informou que o treinamento é dividido em duas fases e foi realizado em diversas regiões do estado. “Na fase de técnicas rurais eles aprendem patrulhamento rural, altitude, além de técnicas de sobrevivência em áreas de caatinga, mata atlântica e de montanha. Na fase urbana, temos desde gerenciamento de crises envolvendo reféns, a atividades de mergulho, de combate, de páraquedismo e técnicas antibomba e técnicas para grandes eventos”.

O tenente PM Victor Menezes foi o terceiro colocado do Copes e, de acordo com ele, “o curso visa capacitar o policial militar a atuar nas missões de alto risco”.

Na opinião do soldado PM do Mato Grosso do Sul Shalmon Carvalho, o curso na Bahia é um dos melhores do país. “Busco o melhor e, por isso, vim pra cá e tive o êxito de concluir o curso”.

O subcomandante-geral da Policia Militar da Bahia, coronel Carlos Eleutério, destacou o empenho dos alunos que concluíram o curso. “É uma política de governo ter um segmento altamente especializado, capaz de enfrentar as ocorrências de maior complexidade. Aos poucos estamos conseguindo arregimentar pessoas com este intuito”. O subsecretário de Segurança Pública do Estado, Ari Oliveira, também participou do evento.