14 de Novembro, 2013 - 20:00 ( Brasília )

Segurança

Dínamo - EB apreende 4,5 t de dinamite dentro de caminhão em MT

Artefato estava armazenado de maneira irregular e sem documentação. Gerente da construtora alegou que regularização estava em processo.

O Exército Brasileiro apreendeu uma carga irregular de aproximadamente 4,5 toneladas de dinamite, dentro de um caminhão que estava parado no pátio de uma construtora, no município de Nova Santa Helena, a 622 km de Cuiabá. Conforme explicou ao G1, o capitão da 12ª Delegacia de Serviço Militar de Colíder e chefe de fiscalização da região, Silon Schaiblich, o material estava armazenado em local não autorizado e não havia documentação. A preensão foi feita na manhã dessa quarta-feira (13).

O gerente da empresa, Wanderson Souza, se defendeu alegando que desconhecia sobre a irregularidade da carga, mas disse que o material estava na fase final da regularização. “O que aconteceu foi que essa documentação estava sendo feita com o Exército de Brasília e a ordem de apreensão veio de Cuiabá. Não houve comunicação entre os setores.”, declarou ao G1.

Segundo o capitão Silon Schaiblich, o caminhão poderia ser usado apenas como meio de transporte do explosivo, caso existisse uma autorização documentada emitida pelo Exército para esse fim. No entanto, Silon afirma que a carga estava sendo armazenada no veículo, o qual se encontrava até com os pneus murchos. O gerente da construtora não soube informar há quanto tempo os explosivos estavam dentro do caminhão.

A dinamite encontrada era na forma de banana e granulada. De acordo com Wanderson, o material seria usado na detonação de rochas para o serviço de terraplanagem da rodovia estadual MT-320, sentido Marcelândia, a 712 km da capital. A Polícia Civil de Terra Nova do Norte instaurou um processo administrativo para investigar a suposta irregularidade de armazenamento.

No dia 12 de novembro, o Exército Brasileiro deu início a Operação Dínamo, que busca intensificar a fiscalização de explosivos e produtos correlatos. A operação atua nas atividades de fabricação, importação, exportação, comércio, armazenagem e transporte desses materiais.

Outra apreensão

No dia 12 de outubro desse ano, o Exército Brasileiro encontrou nessa mesma empresa, cerca de quatro toneladas de explosivo, também dentro de um caminhão. Nessa ocasião, a empresa que presta o serviço de detonação possuía apenas uma guia de autorização imitida de Aparecida de Goiânia (GO) para Aguapó (GO). Não havia autorização para entrar no estado nem para a detonação dos explosivos em Mato Grosso.