COBERTURA ESPECIAL - Russia Docs - Tecnologia

30 de Novembro, 2015 - 09:00 ( Brasília )

ROSTEC desenvolverá sistemas de comunicação e TI para a Copa do Mundo 18 na Rússia

Conglomerado da Rússia será responsável por criar toda a infraestrutura necessária para transmissão de dados e telecomunicações, além de serviços destinados ao público telespectador no mundo todo

A Rostec, corporação estatal da Federação da Rússia que desenvolve, fabrica e exporta produtos industriais de alta tecnologia para o uso civil e militar, foi selecionada como o único desenvolvedor do projeto de comunicações e tecnologias de informação da Copa das Confederações FIFA 2017 e da Copa do Mundo FIFA Rússia 2018. 

A corporação estatal será responsável por preparar o orçamento e selecionar prestadores de serviços entre distintos operadores. O projeto incluirá a descrição completa para implementação das soluções tecnológicas, além de todos os serviços necessários para realização de ambos eventos. A lista de serviços também contará com toda a rede de transmissão de dados e telecomunicações, incluindo transmissões via satélite e por rádio, cumprindo o standard TETRA desenvolvido pelo ETSI (Instituto de Padronização de Telecomunicações Europeu, na sigla em inglês).
 
“A Rostec é o maior produtor e consumidor de soluções em matéria de tecnologia da informação na Rússia”, destaca Vasili Brovkó, diretor de Investigações Estratégicas e Comunicações da companhia. “A corporação conta com o mais amplo leque de competências técnicas necessárias para o desenvolvimento do projeto. Entre elas, destacamos a larga experiência na preparação de eventos de grande magnitude e de projetos de alta complexidade nas áreas de logística e infraestrutura, realizados não apenas na Rússia, como também no exterior, incluindo a capacidade para integrar soluções de TI em grandes instalações de infraestrutura e de empresas”, explica o executivo.
 
Brovkó esclarece que os especialistas estão considerando realizar uma avaliação integral dos recursos que os operadores de comunicações poderão utilizar na criação de infraestruturas exclusivas de informação e telecomunicação. Também está sendo analisada a necessidade de desenvolver alguns destes recursos.
 
“O resultado do trabalho será a avaliação econômica dos custos totais e a proposta de um projeto sistemático integral de criação e melhoria da infraestrutura de informação e comunicações nas 11 cidades onde será realizada a Copa do Mundo de 2018”, acrescenta Brovkó.
 
Uma das companhias executoras diretas do projeto será o Centro Nacional de Informatização, filial da Rostec. A empresa já criou um departamento especial que reúne analistas do âmbito de construção de infraestruturas de comunicação e TI para eventos esportivos. No local já trabalham arquitetos, analistas, engenheiros e diretores técnicos que participaram na preparação e celebração dos Jogos Universitários de Kazan em 2013, nas Olimpíadas de Inverno de Sochi em 2014 e nos Jogos Europeus de Baku em 2015.
 
Após a concretização dos trabalhos, será elaborada uma lista de operadores que poderão proporcionar serviços para a cobertura de comunicações. O prazo final para conclusão do projeto é dia 31 de março de 2016.