COBERTURA ESPECIAL - Russia Docs - Aviação

28 de Agosto, 2015 - 15:00 ( Brasília )

Radar para o T-50 está quase pronto para produção em série

KRET prepara novo produto

English version

Nicholle Murmel
Tradução, adaptação


O sistema de radar Tikhomirov NIIP construído para a primeira aeronave de caça de quinta-geração da Rússia o Sukhoi T-50, está 99% pronto para ser produzido em série, mas antes precisa completar uma série de testes de desenvolvimento.
 
O radar de varredura electronica atica consiste de um radar de banda X de varredura frontal na seção frontal da aeronave, além de dois radares de varredura lateral e antenas de banda L ao longo das asas.
 
O sistema foi exibido ao público pela primeira vez na feira aeronáutica MAKS em Moscou, e o vice projetista-chefe de radares da NIIP, Andrey Sukhanov, diz que não há previsão para quando os testes serão concluídos, mas está confiante na solidez do projeto, que deve exigir apenas ajustes menores.
 
 “Vários equipamentos e itens diversos estão envolvidos nesses testes, porque não apenas o radar será avaliado, mas os componentes aviônicos de todo o sistema”, explicou. “Esse processo é parecido com o conduzido pela Lockheed Martin para o F-22 e agora para o F-35. Idepende de qual país seja o fabricante, porque os desafios que encontramos são sempre os mesmos”, completou.
 
 “Se, nessa rodada de testes, detectarmos algo que precisa de ajuste ou finalização, será feito. Mas segundo nossas estimativas, o radar está 99% pronto para produção em série”, afirmou. Sukhanov deu poucos detalhes sobre as capacidades do radar além de explicar que o sistema opera em modos aéreo, terrestre e marítimo, e é facilmente adaptável aos novos armamentos lançados a partir do ar.
 
O projetista também hesitou ao comentar o número de ameaças que o radar consegue rastrear e engajar simultaneamente, revelando apenas que “não é menos do que o Su-35”. A estatal russa exportadora de produtos de defesa Rostec alega que a aeronave é capaz de rastrear até quatro alvos terrestres e 30 alvos aéreos em uma área de 400km, e ao mesmo tempo engajar e combater oito alvos aéreos.
 
O caça supersônico e extremamente ágil é a atração principal da feira em moscou, e o chefe da United Aircraft (UAC), Yuri Slyusar, declarou em entrevista coletiva na última quarta-feira (26) que o programa de desenvolvimento do T-50 está caminhando apesar dos relatos de que os trabalhos haviam desacelerado. O plano mais recente do Ministério da Defesa russo é encomendar 55 unidades do T-50 até 2020, apesar de a decisão final sobre esse número depender da performance das 12 primeiras unidades.

O comprometimento fraco do governo russo com o T-50 faz contraste com a importância atribuída ao projeto em nível de retórica, sob argumentos de apelo ao nacionalismo quanto de estímulo à indústria aeroespacial interna.