COBERTURA ESPECIAL - Russia Docs - Geopolítica

23 de Maio, 2013 - 09:39 ( Brasília )

Rússia - Consórcio da indústria militar moderniza sua produção


Ilia Kramnik

A criação de novas capacidades produtivas do consórcio Almaz-Antey permitirá aumentar em breve a eficácia da produção de sistemas de artilharia e mísseis antiaéreos.

Assim, a modernização das instalações atuais, aliada à redução de custos, dará às empresas a possibilidade de criarem novos produtos, dinamizando sua atividade no mercado civil.

Nova empresa para novos sistemas

O consórcio Almaz-Antey continua sendo um líder do setor da indústria militar devido ao seu programa de desenvolvimento, que tem atraído atenção especial. A decisão de estabelecer novas empresas em Kirov e Nizhni Novgorod e de criar um centro de projeção regional com sede em São Petersburgo, congregando várias unidades fabricante, foi tomada graças à necessidade de modernizar as capacidades produtivas aptas para a fabricação de armas modernas de nova geração.

Entretanto, o aperfeiçoamento de esquemas de gestão, estruturas logísticas e outros processos permitirão ao consórcio tanto acelerar e avolumar os equipamentos modernos, como diminuir o preço de custo. Isto diz respeito, antes de mais nada, ao referido centro regional, em cujo território acontecerá uma fusão, ou seja, serão unidas cinco empresas do consórcio.

Para a empresa Obukhovski Zavod (GOZ, sigla russa), nas margens do Neva, serão transferidos o Instituto Nacional de Radionavegação, o Instituto de Investigação Científica de Aparelhagem de Rádio, o Centro de Projeções de Maquinaria e a Empresa de Equipamentos Radiotécnicos. A fusão possibilitará aumentar o volume de produção e a posterior comercialização de produtos procedentes de empresa de São Petersburgo no âmbito de compras centralizadas do Estado.

Hoje, prossegue o processo de modernização da empresa e a maior parte das facilidades da empresa de aparelhagem radiotécnica já se mudou para outras instalações. As obras deverão estar concluídas até 2015.

Percurso de 150 anos

A empresa GOZ, que acaba de completar 150 anos de existência, continua sendo o maior fornecedor de armas e equipamentos nacionais. Tendo começado com a produção de peças de artilharia marítima, a empresa produz hoje rampas de lançamento de sistemas de mísseis para a defesa antiaérea, a Marinha de Guerra e o Exército. Uma parte de produtos vai para exportação. Além disso, a empresa fabrica vários tipos de equipamento civis, incluindo componentes para reatores atômicos, perfuradoras e aparelhos espaciais.

A empresa produz ainda rampas de lançamento para os sistemas de artilharia antiaérea S-400 e se instalam logo em rebocadores procedentes de Briansk e Minsk, bem como as rampas para os submarinos modernos do projeto 885, capazes de utilizar a nomenclatura de mísseis de cruzeiro dos complexos Kalibr e Oniks, as rampas Redut para vasos de guerra de nova geração - corvetas e fragatas.

A experiência acumulada na produção desse tipo de armamentos, juntamente com a modernização à custa de novas oficinas, à montagem de equipamentos nacionais e importados e à redução de despesas, permitem à empresa expandir a sua atividade. As empresas modernizadas, inclusive a GOZ, podem tornar-se líderes do ramo de maquinaria civil. Na atual situação econômica, tal medida proporcionará maiores lucros do que a produção de armas. Para a empresa, seria aliciante a entrada nos mercados de construção civil, energético (a produção de componentes para as instalações de energia) e a hipótese de aceder a outros nichos ocupados até hoje por empresas estrangeiras.

Todavia, hoje em dia, a maior tarefa consiste em realizar o programa estatal de armamentos. Até 2020, a Força Aérea deverá receber 56 divisões do S-400 e 19 divisões do S-500, seis divisões do S-400 já foram fornecidas. A GOZ tem vindo a intensificar o trabalho de projeção de novas rampas de lançamento e radares. Vamos saber em breve como e quando será produzido em série o já mencionado S-500.