COBERTURA ESPECIAL - Prosub - Tecnologia

30 de Outubro, 2012 - 19:20 ( Brasília )

PROSUB - Marinha vai contratar 31 engenheiros para ARAMAR

Edital com as regras para a inscrição deve ser publicado na semana que vem

Publicado Jornal Cruzeiro do Sul 30 Outubro 2012


Carlos Araújo



A Marinha do Brasil vai abrir processo seletivo para a contratação de 31 novos engenheiros militares. O edital com as regras para a inscrição dos interessados será publicado no máximo na semana que vem e poderá ser acessado no site www.ctmsp.mar.mil.br. O prazo para a inscrição deverá durar quatro semanas. Para atender às necessidades do seu programa nuclear, a Marinha tem programação para contratar mais 700 funcionários e completar um quadro perto de 2.500 funcionários até 2015 para as unidades do Centro Experimental Aramar, em Iperó, e o Centro Tecnológico da Marinha em São Paulo (CTMSP), que funciona na Cidade Universitária, zona oeste da capital.

Esta programação foi anunciada ontem pelo contra-almirante Luciano Pagano Júnior, superintendente do programa nuclear da Marinha, em entrevista coletiva em Aramar. Após a entrevista, oficiais da Marinha levaram os jornalistas para conhecer as principais unidades de Aramar, entre as quais a Usina de Hexafluoreto de Urânio (Usexa) e Laboratório de Geração Nucleoelétrica (Labgene), local onde será instalado um reator de 11 megawatts de potência elétrica. O objetivo final do programa é a construção do primeiro submarino nuclear brasileiro, que está programado para ficar pronto em 2025. Diretores da Sociedade Amigos da Marinha (Soamar), presidida pelo pesquisador e historiador Adilson Cezar, estiveram presentes em Aramar.

Pagano Júnior informou que, desde 2008, a Marinha contratou mais de 600 funcionários. Este reforço e a retomada de atividades foram possíveis graças ao anúncio feito em 2007, pelo ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), da liberação de R$ 1,040 bilhão para investimentos no período de oito anos. Os recursos continuam a ser liberados durante o governo da presidente Dilma Rousseff (PT). O orçamento da Marinha para 2012 é de aproximadamente R$ 300 milhões. Desde valor, R$ 100 milhões correspondem a mão de obra. Investimentos somam R$ 130 milhões e esta parte tem relação com a liberação autorizada por Lula.

Sobre a contratação de mais 700 funcionários, Pagano Júnior justificou: "Teremos que ter esse efetivo para atender essas nossas necessidades." Segundo ele, as contratações são de técnicos qualificados, como engenheiros, e também de pessoal de apoio como técnicos e almoxarifes. Dos 1.750 funcionários atualmente em atividade em Aramar e no CTMSP (metade em cada unidade), 75% são pessoal civil e 25% militar.

Os 31 novos engenheiros que serão contratados a partir de processo seletivo serão nas áreas de engenharia civil, de materiais, de computação, elétrica, eletrônica, mecânica, metalúrgica, naval, química. O serviço é temporário pelo período de oito anos e incorpora os benefícios de militares de carreira. O salário inicial é de R$ 5.800 e vai até R$ 6.800 nos valores atuais.
 
Funcionários
 
A engenheira civil e 1ª tenente Flávia Miura Emilia Fernandes, de 31 anos, formou-se na Faculdade de Engenharia de Sorocaba (Facens) em 2008 e entrou em Aramar em abril de 2011. Fez curso de dois meses no 8º Distrito Naval, em São Paulo, e desde então exerce a função de fiscal de obras no centro de pesquisas. Sobre o que a atraiu no programa nuclear da Marinha, ela disse: "Novos desafios, quero muito aprender." Outro fator de atração foi a novidade de entrar numa área em que ela não conhecia. E também admitiu que o salário é mais um fator de atração na comparação com o mercado de trabalho.

O médico Maurício da Rocha, de 58 anos, trabalha desde 1992 em Aramar. Ele tem a função de fazer exames periódicos e preventivos nos funcionários de Aramar, o que abrange também os familiares: "Exames de sangue, de urina, exames de imagens." Funcionários que trabalham em áreas que têm material nuclear, como a Usexa, passam por exames mais complexos. O encarregado de segurança do trabalho de Aramar, Estanislau Pamplona Vieira Peixoto, de 68 anos, trabalha até amanhã em Aramar. Motivo: vai se aposentar. "É muito bom poder concretizar um plano de vida", ele disse.