COBERTURA ESPECIAL - Presidência da República - Defesa

22 de Fevereiro, 2017 - 11:10 ( Brasília )

Temer, Comandante Supremo das Forças Armadas

Presidente da República recebe bastão de comando em Reunião do Alto-Comando do Exército



O Presidente da República, Michel Temer, visitou o Quartel-General do Exército, Forte Caxias, no dia 21 de fevereiro, durante a 310ª edição da Reunião do Alto-Comando do Exército Brasileiro. Ele recebeu, das mãos do Comandante do Exército, General-de-Exército Eduardo Dias da Costa Villas Bôas, um bastão de comando, simbolizando o comando supremo das Forças Armadas, atribuição constitucional do Presidente da República.

O evento contou com a presença do Ministro da Defesa, Raul Jungmann, do Ministro de Estado Chefe do Gabinete de Segurança Institucional da Presidência da República, General-de-Exército Sérgio Westphalen Etchegoyen, e do Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Eduardo Bacellar Leal Ferreira.

A Reunião do Alto-Comando congrega, durante uma semana, ao menos seis vezes por ano, todos os oficiais-generais de Exército, último posto da carreira na Força Terrestre, em tempo de paz. Os encontros discutem temas relevantes para a Força e, na edição de nº 310, a principal pauta é a promoção de generais.

“Ao receber esse bastão de comando, eu tenho uma responsabilidade maior. Ao dizer ‘muito obrigado’ aos senhores, digo no sentido literal. Com essa simbologia que me foi entregue, eu me sinto mais obrigado a cumprir, adequadamente, as minhas funções, como o fazem permanentemente as Forças Armadas do País”, declarou o Presidente Michel Temer aos oficiais-generais presentes.

O bastão de comando simboliza a autoridade que possuem os comandantes, sendo símbolo do posto de oficial-general. No Exército Brasileiro, o objeto é feito de pau-brasil.

Michel Temer, presidente da República

Michel Temer assumiu definitivamente a Presidência da República em 31 de agosto de 2016, após o Senado Federal aprovar o processo de impeachment e afastar a presidente Dilma Rousseff do cargo. Durante o período de afastamento temporário de Dilma, Temer permaneceu como presidente interino por 111 dias. Com a confirmação do impedimento de Dilma pelo Senado Federal, Temer assumirá a Presidência plena até 31 de dezembro de 2018. 

Michel Temer foi eleito vice-presidente em 2010 e reeleito, em 2014, juntamente com Dilma. Ocupou por três vezes a presidência da Câmara dos Deputados (1997-1999, 1999-2001 e 2009-2010). Está licenciado da presidência do PMDB Nacional, para a qual foi eleito em 11/09/2001 e reeleito mais 5 vezes: em 14/3/2004, 11/3/2007, 06/2/2010, 02/3/2013 e 12/3/2016.