COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Aviação

13 de Novembro, 2012 - 15:40 ( Brasília )

Voos de ressuprimento da FAB garantem operacionalidade dos Batalhões no Haiti


A cada 20 dias, em média, uma aeronave da Força Aérea Brasileira (FAB) chega ao Haiti carregada de suprimentos para garantir a operacionalidade das organizações militares brasileiras naquele país. Na quinta-feira (8/11), um avião Hércules C-130 do Primeiro Grupo de Transporte de Tropa (1º/1º GTT) pousou no Aeroporto internacional Toussaint Louverture, em Porto Príncipe, com 13 toneladas de material. A bordo vieram kits de manutenção de viaturas, material bélico, aparelho de raio-x odontológico, gêneros alimentícios, insulina humana, além de cadeiras e mesas para doação.

Os voos de ressuprimento transportam todo tipo de carga a fim de abastecer os 1° e 2° Batalhões de Infantaria de Força de Paz (BRABAT 1 e 2), a Companhia de Engenharia de Força de Paz (BRAENGCOY), além do Grupamento de Fuzileiros Navais (GpFz)). Peças para reparo e manutenção das viaturas, dos carros blindados e até mesmo produtos químicos utilizados no “Fumacê”, um veículo utilizado no combate do mosquito transmissor da malária, estão entre os itens trazidos do Brasil. As missões transportam ainda medicamentos e material odontológico para as unidades médicas de saúde, assim como utensílios de cozinha.

“Esse apoio logístico é fundamental para a manutenção da operação das unidades militares no país”, ressalta o Coronel Intendente Carlos Fernandes Coelho, oficial de ligação da FAB no Haiti.

Água potável
Cada batalhão possui uma estação de tratamento de água. Para que o líquido, proveniente da rede pública, possa se tornar potável são utilizadas membranas e filtros que também chegam ao Haiti nos voos de ressuprimento. No sentido inverso, do Haiti ao Brasil, essas missões realizam o repatriamento de equipamentos.

No ano de 2012, a FAB transportou, até o momento, 102 toneladas de carga para o Haiti e repatriou ao Brasil 63 toneladas nessa verdadeira ponte-aérea.