COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Geopolítica

06 de Outubro, 2012 - 10:15 ( Brasília )

Missão da ONU no Haiti será reduzida e reformulada


A Missão de Estabilização da ONU no Haiti está prestes a ser renovada, mas com uma equipe menor e voltada para o treinamento da Polícia haitiana, disse um diplomata no dia 3 de outubro.

O atual mandato da MINUSTAH vale até o dia 15 de outubro. O secretário-geral da ONU, General Ban Ki-moon, recomendou em um relatório que a equipe fosse reduzida de 7.340 para 6.270 membros e que a força policial passasse de 3.241 para 2.601 até junho de 2013.

O embaixador da Guatemala na ONU, Gert Rosenthal, que chefia o Conselho de Segurança este mês, disse: “Houve unanimidade quanto à necessidade de uma prorrogação para a MINUSTAH por mais um ano e quanto às recomendações do secretário-geral para que o foco se volte da manutenção da paz para o fortalecimento da força policial no Haiti.

“Trata-se de um reconhecimento do progresso no âmbito doméstico em relação à formação de um novo governo, o que parece estar funcionando de maneira coerente, permitindo um processo de emenda constitucional”, acrescentou ele.

Rosenthal disse que esperava o voto de renovação da missão “para a próxima semana”.

O presidente do Haiti, Michel Martelly, assumiu o controle do país mais pobre das Américas em maio de 2011.

Seu governo ainda sofre as consequências do terremoto de janeiro de 2010, que matou mais de 225 mil pessoas, destruiu grande parte da capital, Porto Príncipe, e deixou muitos milhares de desabrigados.