COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Geopolítica

26 de Setembro, 2012 - 21:00 ( Brasília )

Equador e Haiti assinaram acordo de cooperação na área da defesa


Gustavo Nardon
Defesanet Agência de Notícias


O ministro da Defesa Nacional do Equador, Miguel Carvajal Aguirre, e seu homólogo da República do Haiti, Jean Rodolphe Joazille, assinaram um acordo de cooperação em matéria de defesa. Fica firmado que as Forças Armadas do Equador irão partilhar experiências no campo da engenharia militar de modo que o Ministério haitiano da Defesa tenha capacidade de fornecer um serviço local para o público e possa responder de forma apropriada em caso de desastres.

O Convênio que está em vigor desde sexta-feira (21), prevê a formação de pelo menos dez cadetes e soldados, além de formação de engenheiros haitianos em um curso de engenharia militar, com duração de dez meses, destinada a alcançar competência nas áreas de purificação de água e construção vertical e horizontal. Este acordo tem a duração de um ano e é renovada automaticamente.

Na cerimônia de assinatura do acordo, o presidente do Haiti, Michel Joseph Martelly , começou agradecendo o presidente do Equador, Rafael Correa, dizendo: "hoje é um grande dia para o meu povo. A última vez que deixei Equador Haiti, todos nós nos sentimos tristes porque perdemos amigos, agora que a segunda fase de cooperação, o povo haitiano se sentir bem, porque o desenvolvimento virá com a ajuda do Equador. Obrigado, porque você faz isso com o coração e a solidariedade entre os povos. "

"Este não é um sonho é uma realidade e é possível que através deste acordo, o Equador será profissionais haitianos."
ressaltou o presidente, referindo-se a colaboração que irá executar o governo do Equador, através do Corpo de Engenheiros do Exército que continuará suas atividades com engenheiros haitianos. Concluiu afirmando "Eu agradeço os soldados que irão trabalhar conosco, o ministro da Defesa, e através dele ao presidente equatoriano", que segundo ele, é bom amigo do Haiti.


Miguel Carvajal Aguirre disse em seu discurso: "Agora reiniciamos o trabalho no Haiti através de uma compania do Corpo de Engenharia do Exército. O contingente de dois anteriores colaborou na reconstrução da estrada em várias pontes. Hoje começa um período de um ano de cooperação. Nossa equipe tem a capacidade de continuar em obras rodoviárias, pontes, melhoria de reconstrução de escolas, habitação."

"O acordo que estamos assinando hoje se destina a expandir a formação de cadetes haitianos no Equador. [...] Estamos prontos para apoiar qualquer outro tipo exigido pelo Governo do Haiti e nós estamos em uma posição para fazê-lo.", ressaltou o ministro da Defesa equatoriano.
Ele também referiu-se às negociações, para que o Ministério da Agricultura do Equador  visite o Haiti, ajudando a avaliar e dar apoio de nível técnico neste setor.


"Nossa convicção comum, é que não pode haver segurança sem desenvolvimento, como não há desenvolvimento sem segurança. Não podemos ter estabilidade política e segurança, se nosso povo não tem acesso à educação, alimentação, saúde, nem podemos ser felizes em desenvolvimento, enquanto que há níveis de pobreza em nossos países.", disse o ministro Carvajal.


*Com informações do Ministerio de Defensa Nacional del Ecuador.