COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Terrestre

15 de Maio, 2018 - 09:20 ( Brasília )

Após manutenção, material de Engenharia utilizado nos 13 anos de missão no Haiti está pronto para emprego


O Exército Brasileiro, após ter concluído a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH) em 2017, iniciou a etapa de repatriação de todo o material empregado nos 13 anos da operação nesse país caribenho. Dentro dessa fase de operação, existe a necessidade de recebimento e possível manutenção.

Por essa razão, no tocante a todo o material de Engenharia utilizado na Companhia de Engenharia de Força Paz-Haiti (BRAENGCOY), além de alguns materiais do Batalhão Brasileiro de Força de Paz (BRABAT), o 2º Batalhão de Engenharia de Combate (2º BE Cmb), “Batalhão Borba Gato”, sediado na cidade de Pindamonhangaba (SP), foi incumbido da tarefa de receber e manutenir o material.

A primeira fase da atividade consistiu em uma inspeção, verificando as reais condições de emprego do material ainda na cidade de Porto Príncipe, República do Haiti. Etapa que se deu no período de 16 de agosto a 6 de setembro do ano de 2017. Nessa oportunidade, foram verificadas todas as necessidades de manutenção dos equipamentos e foi elaborado um plano de manutenção, levantando custos para iniciar as licitações no Brasil. Tal tarefa contou com a participação de militares brasileiros que serviam no Haiti e militares do 2º BE Cmb destacados para aquele país.

Na segunda parte, foi iniciado o processo de desmobilização dos equipamentos. As equipes separaram os materiais, dividindo em suas funções, e prepararam para o seu deslocamento, realizado em navios de transporte.

Ao chegar no Brasil, entre os dias 10 e 24 de outubro, o material foi descarregado no porto, onde se procedeu à descontaminação de sua parte externa pelo 1º Batalhão de Defesa Química, Biológica, Radiológica e Nuclear (1º Btl DQBRN), que preparou o material para o transporte até Pindamonhangaba.

No 2º BE Cmb, o material foi descarregado em 17 de outubro de 2017 e começou-se, 10 dias depois, a fazer a descontaminação interna dos contêineres, com o auxílio do 1º Btl DQBRN. Em seguida, foi realizada a manutenção desse material, que engloba 73 Viaturas/Equipamento de Engenharia, 34 contêiner com materiais diversos e 65 contêiner de alojamento.

Ao término do processo de preparação, o Batalhão realizou diversas manutenções nos equipamentos e viaturas, tais como, pintura, revisão elétrica, instalação de novos pneus, troca de óleo. Em menos de quatro meses de trabalho, foram reformados, pelos militares do 2º BE Cmb, 13 caminhões, cinco viaturas leves, oito equipamentos pesados de engenharia, quatro motores de popa, seis torres de iluminação, 11 geradores (todos vindos do CONTBRAS/Haiti), dois botes pneumáticos e uma estação de tratamento de água de ultrafiltração.


VEJA MAIS



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 20 NOV, 11:55

MAIS LIDAS

Panorama Haiti