COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Terrestre

21 de Agosto, 2017 - 10:20 ( Brasília )

Participação do Exército em Missões de Paz da ONU é debatida em ciclo de palestras promovido pelo COTER


No dia 17 de agosto, o Comando de Operações Terrestres (COTER) deu início ao Ciclo de Palestras sobre Missões de Paz, realizado no Forte Caxias – Quartel-General do Exército, em Brasília.

A atividade integra a Campanha "Brasil no Haiti, um caso de sucesso" e tem o objetivo de apresentar as experiências vivenciadas por militares que estiveram a serviço no exterior, em missões sob a égide da Organização das Nações Unidas (ONU).

O palestrante da abertura do evento foi o General de Divisão Carlos Alberto dos Santos Cruz. Entre setembro de 2006 e abril de 2009, ele foi o Force Commander da Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH). Após ser transferido para a reserva remunerada, em 2012, o General Santos Cruz foi selecionado, pela ONU, para mais uma missão no exterior.



Entre abril de 2013 e dezembro de 2015, comandou a Missão de Estabilização das Nações Unidas na República Democrática do Congo (MONUSCO), na África. Durante a sua exposição, ele também destacou ações que vem sendo desenvolvidas pela Secretaria Nacional de Segurança Pública, pasta que assumiu no último mês de abril.

O palestrante abordou as duas missões de paz que comandou: a primeira, no Haiti, de estabilização e manutenção da paz; a segunda, de imposição da paz por tropas da ONU, com a existência de confrontos contra grupos paramilitares na República Democrática do Congo.

Sobre a participação brasileira na MINUSTAH, que será encerrada no próximo mês de outubro, o General comentou que "o componente militar da missão trabalhou muito bem no Haiti, mas existe a necessidade de complementar o sucesso na área política". Em sua análise, "a parte militar de todos os países envolvidos na MINUSTAH cumpriu o seu papel, ajudando a transformar, em parte, a segurança pública haitiana".


 

Foto: Sgt Negreiro / Agência Verde-Oliva - EB
 

VEJA MAIS