COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Naval

23 de Dezembro, 2015 - 10:30 ( Brasília )

Força de Fuzileiros da Esquadra desativa o 22º Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais do Haiti


Em 16 de dezembro, no Pátio Brigada Real da Marinha, no Comando da Divisão Anfíbia, ocorreu a cerimônia de desativação do 22° Contingente do Grupamento Operativo de Fuzileiros Navais do Haiti. No total, 175 militares atuaram na Missão das Nações Unidas para a Estabilização do Haiti (MINUSTAH).

Durante a cerimônia, houve a troca do gorro azul das Nações Unidas pelo gorro camuflado, marcando o retorno da tropa ao Brasil. Como ato final da cerimônia, o Comandante da Força de Fuzileiros da Esquadra, após passar em revista à tropa, dirigiu-se aos militares do contingente, destacando a importância da missão e desejando votos de um final de ano cheio de alegrias e felicidades no retorno à suas famílias.

Fragata Classe “Niterói” volta a docar na Base Naval do Rio de Janeiro após 11 anos

Embora, no dia 14 de abril de 2007, a Fragata Classe “Niterói” tenha realizado um tilt test (entrou no dique sem acentar sobre os picadeiros) na Base Naval do Rio de Janeiro (BNRJ), desde o dia 19 de maio de 2004 não ocorria uma docagem completa de uma Fragata Classe “Niterói” na organização militar prestadora de serviços industriais.

No dia 15 de dezembro, a Fragata “Independência” foi docada na BNRJ para cumprir um Período de Docagem Extraordinário (PDE), objetivando sua prontificação para compor a Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano.

Em 1999, após a elaboração de um tipo de manobra especial de docagem, a BNRJ se tornou mais uma prestadora de serviços industriais capaz de realizar PDE na referida Classe de Fragata.



Outras coberturas especiais


Guerra Hibrida Brasil

Guerra Hibrida Brasil

Última atualização 11 DEZ, 11:40

MAIS LIDAS

Panorama Haiti