COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Defesa

05 de Novembro, 2015 - 12:15 ( Brasília )

Militares brasileiros que integrarão Missão de Paz concluem treinamento


Depois de quatro meses de treinamento, 850 militares estão prontos para compor o 23° contingente da Missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (MINUSTAH). Desse efetivo, 669 irão assumir o Batalhão de Força de Paz (BRABAT) e 181 serão destacados para o Grupamento Operativo do Corpo de Fuzileiros Navais da Marinha do Brasil. As atividades dos militares brasileiros nas ruas de Porto Príncipe, capital haitiana, devem se iniciar no mês de dezembro.

O treinamento iniciou-se em junho deste ano no Ministério da Defesa (MD), onde os militares receberam as orientações iniciais. Também fez parte do adestramento o período de duas semanas de Exercício Avançado de Operações de Paz (EAOP), realizado em Pelotas. O exercício, coordenado pelo Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB), acontece semestralmente, no mesmo período em que ocorrem os rodízios dos militares.

A tropa recebeu, no final de outubro, o certificado de conclusão de preparação para a missão. O documento foi entregue pelo CCOPAB, órgão vinculado ao Ministério da Defesa.

As principais tarefas do 23º Contingente englobarão patrulhamento e atividades sociais e de cunho humanitário. Todas as ações realizadas estão sob a égide da ONU.

Atualmente o Haiti conta com 970 militares brasileiros com a capacidade de garantir a segurança do país.

O certificado

A certificação de conclusão de treinamento de contingentes para missão de paz é uma exigência da ONU, por meio de uma Resolução da Assembleia Geral em 1995, que orientou os 193 estados membros a avaliarem e certificarem as tropas destacadas para esse tipo de missão.