COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Terrestre

27 de Outubro, 2015 - 10:10 ( Brasília )

BRABAT 23 encerra o Exercício Final de Preparação


Ao término da segunda semana de Exercício Final de Preparação, o Centro Conjunto de Operações de Paz do Brasil (CCOPAB) realizou, no dia 23 de outubro, a Análise Pós-Ação (APA) do Exercício Avançado de Operações de Paz (EAOP), dentro do contexto da preparação do 23º Contingente do Batalhão de Infantaria de Força de Paz (BRABAT 23) que irá integrar a Missão das Nações Unidas para a Estabilização no Haiti (MINUSTAH).

O EAOP é um exercício de grande envergadura, e desta vez foi desenvolvido no perímetro urbano da cidade de Pelotas, o que exigiu uma complexa logística de material e pessoal para coordenar, avaliar e certificar as atividades desenvolvidas pelo BRABAT 23. Para isso, foi necessária uma equipe de cerca de 300 profissionais, majoritariamente militares e representantes de órgãos de segurança pública pelotense.

A participação de civis, universitários e estudantes de idiomas contribuiu para simular a ação de diversos atores com os quais o BRABAT 23 poderá se deparar no Haiti, tais como imprensa internacional, representantes de Organizações Não Governamentais (ONG), representantes de órgãos Organização das Nações Unidas (ONU), representantes do Governo haitiano, dentre outros.

Os militares do CCOPAB foram divididos em duas equipes. A primeira, responsável pela parte administrativa e operacional do Exercício, estava composta pelos integrantes do Centro; e a segunda, responsável pela observação, coordenação e avaliação das frações do BRABAT, era composta por militares que regressaram do último contingente brasileiro que esteve no Haiti.

Fruto do reconhecimento internacional que as tropas brasileiras têm recebido por seu desempenho na MINUSTAH, o EAOP recebeu a visita de oficiais de outros países contribuintes de tropas para missões de paz da ONU no Haiti, como a França, Portugal, a Índia e Angola.

Estiveram também presentes no exercício final de preparo do BRABAT 23 o Comandante Militar do Sul, General de Exército Antônio Hamilton Martins Mourão; o Subcomandante de Operações Terrestre, General de Divisão José Luiz Dias Freitas; o Chefe do Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Sul, General de Divisão Fernando Rodrigues Goulart; e o Comandante da 8ª Brigada de Infantaria Motorizada, General de Brigada André Luiz Silveira.


Entenda um pouco mais sobre a Missão no Haiti

A MINUSTAH foi criada em 2004, por meio da resolução nº 1.542, do Conselho de Segurança da ONU, e o Brasil participa com o envio de tropas, além do o Comando do Componente Militar da Missão e de elementos de seu Estado-Maior.

Ao longo desses 11 anos da MINUSTAH, mais de 20 contingentes brasileiros com tropa foram enviados ao Haiti e obtiveram, por seu desempenho, notável reconhecimento internacional quanto a operações de paz.