COBERTURA ESPECIAL - Panorama Haiti - Defesa

29 de Julho, 2014 - 10:50 ( Brasília )

Aeronáutica prepara pelotão de infantaria para missão de paz no Haiti

Efetivo composto por 40 militares deve embarcar para Porto Príncipe no mês de novembro

Militares do Pelotão de Infantaria da Aeronáutica de Canoas já iniciaram os preparativos para integrar o 21º Contingente Brasileiro na missão das Nações Unidas para Estabilização do Haiti (Minustah). O embarque do grupo para Porto Príncipe, capital haitiana, está previsto para o mês de novembro.

Os treinamentos estão a cargo do Batalhão de Infantaria da Aeronáutica Especial de Canoas (Binfae-CO). O efetivo do Pelotão é composto por 40 militares, dentre oficiais e praças, das Unidades de Infantaria das Guarnições de Aeronáutica de Porto Alegre, Santa Maria (RS) e Florianópolis.

A escolha dos militares seguiu um processo de seleção que incluiu inspeção de saúde, teste de avaliação do condicionamento físico além de avaliação psicológica.

A preparação também ocorre no 19º Batalhão de Infantaria Motorizado (19º BI MTz), do Exército Brasileiro, em São Leopoldo (RS). A primeira etapa, denominada de Módulo de Adaptação, terá duração de seis semanas.

O objetivo é nivelar os conhecimentos dos militares do Pelotão em táticas, técnicas e procedimentos a fim de permitir sua integração ao batalhão brasileiro de Força de Paz.

Esse será o oitavo contingente de Infantaria da Aeronáutica a participar da missão de paz. Atualmente 27 militares do Batalhão de Infantaria de Aeronáutica Especial de Belém (Binfae-BE) e dois do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA) compõem o efetivo da FAB no Haiti.