COBERTURA ESPECIAL - Pacífico - Geopolítica

24 de Maio, 2018 - 11:25 ( Brasília )

Trump cancela encontro com Kim Jong-un

Presidente americano anuncia que não irá a Cingapura para aguardada reunião com Kim Jong-un. Motivo alegado é a "imensa hostilidade" demonstrada pela Coreia do Norte.

O presidente americano, Donald Trump, anunciou nesta quinta-feira (24/05) o cancelamento da reunião, programada para o próximo dia 12 de junho em Cingapura, com o ditador norte-coreano Kim Jong-un.

Em comunicado, Trump cita como argumento para o cancelamento o "imenso ódio e hostilidade" demonstrados pelas autoridades norte-coreanas em suas últimas declarações públicas.

Coreia do Norte confirma destruição de instalação de testes nucleares

Coreia do Norte cumpriu a promessa de destruir túneis usados para testes nucleares nesta quinta-feira, relatou a mídia sul-coreana, como parte das medidas que têm reduzido a tensão na península coreana e elevado a possibilidade de uma cúpula do regime norte-coreano com os Estados Unidos.

A Coreia do Norte realizou todos os seus seis testes nucleares na instalação de Punggye-ri, composta por túneis cavados debaixo do monte Mantap, no nordeste do país.

EUA irão abandonar cúpula com Coreia do Norte ao invés de aceitar acordo ruim, diz Pompeo

O secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, disse nesta quarta-feira que Washington está preparado para abandonar conversas nucleares com a Coreia do Norte se o encontro planejado entre o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder da Coreia do Norte, Kim Jong Un, seguir na direção errada.

“Um acordo ruim não é uma opção”, disse Pompeo em seu comunicado por escrito de abertura para uma audiência do Comitê de Assuntos Internacionais da Câmara dos Deputados. “O povo americano está contando conosco para fazermos isto da maneira certa. Se o acordo correto não estiver na mesa, nós iremos respeitosamente sair”.

Em seu primeiro testemunho público no Congresso desde que se tornou secretário de Estado, no mês passado, o ex-membro republicano da Câmara foi questionado por mais de três horas sobre uma variedade de tópicos mundiais, focando amplamente na Coreia do Norte e no Irã, mas com conversas duras também sobre a Turquia, aliada na Otan.

Pompeo expressou esperança de que a cúpula com a Coreia do Norte irá acontecer em 12 de junho em Cingapura como planejado, após Trump dizer que há uma “chance substancial” de que será cancelada em meio a preocupações de que Pyongyang não irá abandonar seu arsenal nuclear.

Ele disse que Trump irá liderar as conversas, mas se negou a discutir quantas pessoas, ou quais, irão integrar a equipe para a cúpula.

Pompeo, que foi diretor da CIA antes de se tornar secretário de Estado após Trump demitir Rex Tillerson, se encontrou duas vezes com Kim em Pyongyang. Em sua viagem mais recente, ele trouxe de volta três americanos que estavam sendo mantidos pela Coreia do Norte.

Pompeo também abordou tensões com o Irã por conta de seu programa nuclear, dizendo que Washington busca se encontrar com aliados europeus e de outras regiões para discutir o futuro, após Trump retirar os EUA do acordo iraniano de 2015 neste mês.



Outras coberturas especiais


Tank

Tank

Última atualização 20 JUN, 01:30

MAIS LIDAS

Pacífico