COBERTURA ESPECIAL - Nuclear - Naval

23 de Janeiro, 2017 - 17:00 ( Brasília )

Reino Unido é acusado de ter ocultado teste de míssil nuclear que falhou


O governo britânico foi acusado neste domingo de ter escondido um teste de míssil nuclear que falhou em 2016, que teria acontecido semanas antes de um voto decisivo sobre a renovação do programa no Parlamento.

A primeira-ministra, Theresa May, se negou a responder neste domingo à BBC se estava ciente desse incidente quando pediu aos deputados que aprovassem, em 19 de julho do ano passado, a renovação dos quatro submarinos nucleares Trident do país.

Citando anonimamente um alto funcionário da Royal Navy, o jornal Sunday Times informou que o teste de um míssil nuclear Trident II D5 "apresentou uma grave falha" no litoral da Flórida (Estados Unidos) em junho.

"A causa continua sendo secreta (...), mas o míssil teria desviado de sua trajetória, para desviar-se até os Estado Unidos após seu lançamento do HMS Vengeance, um dos quatro submarinos nucleares britânicos", informou o jornal.

"Downing Street decidiu ocultar" o caso, já que o governo "sabia até que ponto a informação poderia prejudicar a credibilidade de nossa capacidade de dissuasão nuclear caso o fato se tornasse público", acrescentou a mesma fonte.

Entrevistada no programa sobre política da BBC, Theresa May se esquivou de responder se sabia do incidente quando os deputados votaram votaram a favor da renovação do programa Trident por, pelo menos, 41 bilhões de libras (47 bilhões de euros).

"Tenho confiança plena em nossos mísseis Trident", se limitou a declarar a primeira-ministra, acrescentando que os testes aconteceram "regularmente".

Um porta-voz do ministério da Defesa confirmou que "a Royal Navy conduziu em junho um ensaio de rotina de lançamento de míssil Trident não armado". O submarino "Vengeance e sua tripulação foram testados com êxito. Temos absoluta confiança em nosso programa de dissuasão nuclear", apontou.

O Reino Unido é um dos três países da OTAN com armas nucleares, junto com França e Estados Unidos.