29 de Janeiro, 2013 - 10:07 ( Brasília )

Comandante da Marinha assiste demonstração do novo Simulador de Manobras brasileiro

Da esq. para dir.: Alte Esq Moura Neto, Alte Esq Gilberto Max Roffé Hirschfeld, C Alte Almir Garnier Santos entre Oficias e Praças em demonstração ao novo Simulador de Manobras

O Centro de Análises de Sistemas Navais (CASNAV), convidado pela Diretoria de Portos e Costas (DPC), demonstrou ao Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto, o primeiro protótipo do novo Simulador de Manobras que está sendo desenvolvido para o Centro de Instrução Almirante Graça Aranha (CIAGA).  A visita aconteceu, no dia 14 de dezembro de 2012, por ocasião da cerimônia de formatura da turma da Escola de Formação de Oficiais da Marinha Mercante (EFOMM), realizada no CIAGA, e contou com a presença de diversas autoridades.

O projeto está sendo desenvolvido pelo CASNAV, em parceria com o Instituto de Pesquisas da Marinha (IPqM), a Universidade Federal Fluminense (UFF), o Laboratório de Sistemas Integráveis da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (LSI/USP) e o Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ).

A equipe da Divisão de Modelagem e Simulação do CASNAV montou, pela primeira vez, o embrião do ambiente virtual que representará o novo simulador do CIAGA, com sete monitores de LED de 47", totalizando 180 graus de ângulo de visada horizontal, cinco consoles de instrumentos virtualizados, incluindo equipamentos para navegação eletrônica (ECDIS), painéis de instrumentos de controle de máquinas e de manobras e radar, além de um console de instrumentos reais (timão e telégrafo de manobra) totalmente integrado ao simulador.

“Este importante evento demonstra que a Marinha do Brasil está no rumo certo para alcançar um expressivo patamar de nacionalização de um simulador de manobras de navios Classe “A”, conhecido internacionalmente como Full Mission Simulator, de acordo com as mais rígidas normas de certificação internacionais”, explicou o Capitão-de-Corveta Claudio Coreixas de Moraes, da Divisão de Modelagem e Simulação do CASNAV.