02 de Janeiro, 2013 - 10:53 ( Brasília )

Submarino nuclear Vladimir Monomakh foi lançado à água

Nos estaleiros navais militares da Sevmash se realizou a cerimônia de saída da doca do novo submarino nuclear estratégico Vladimir Monomakh, o segundo da sua série.

Vassili Kashin

O submarino nuclear porta-mísseis Vladimir Monomakh é o terceiro navio do projeto Classe Borei e teve o seu batimento de quilha em Sevmash em 19 de março de 2006. Na construção do submarino Vladimir Monomakh foram usadas as últimas conquistas da indústria naval russa na redução de ruídos. O submarino nuclear Vladimir Monomakh está armado com um novo sistema de mísseis que inclui o míssil balístico intercontinental a combustível sólido Bulava.

"Este submarino cruzador se distingue dos outros navios de fabricação soviética pelo seu ruído excepcionalmente reduzido, o que lhe garante uma elevada capacidade de combate em caso de encontro com um submarino de combate antissubmarino de um  provável adversário. Esse submarino está equipado com oito tubos de torpedos que permitem a utilização de diversos tipos de armas antissubmarinas, permitindo-lhe também uma autodefesa segura em caso de um encontro com forças antissubmarinas inimigas, tanto navios de superfície como submarinos", afirmou à Voz da Rússia o primeiro vice-presidente da "Academia de Problemas Geopolíticos" e doutor em ciências militares Konstantin Sivkov.

O submarino porta-mísseis "cabeça-de-série" do projeto 955 Borei, o Yuri Dolgoruki, igualmente construído pela Sevmash, está pronto para ser entregue à Marinha de guerra russa.

O primeiro submarino cruzador de série desse projeto, o Alexander Nevski, está realizando testes governamentais. Na doca dos estaleiros está sendo construído também o submarino Kniaz Vladimir, cuja quilha foi batida no verão (nota DN: verão europeu) de 2012 (do projeto aperfeiçoado 955A).

Os submarinos cruzadores porta-mísseis estratégicos da classe Borei foram projetados no gabinete central de projetos de equipamentos navais Rubin de São Petersburgo. Cada submarino nuclear do projeto 955 pode transportar 16 mísseis balísticos intercontinentais R-30 Bulava com um alcance superior a 8 mil km e equipados com ogivas múltiplas de pontaria individual.

O comprimento do submarino da classe Borei é de 170 m, a boca – de 13,5 m, sua profundidade de emersão – de 450 m, sendo a tripulação composta por 107 elementos. Os Borei, equipados com os mísseis balísticosBulava, se destinam a ser a base das forças estratégicas nucleares navais da Rússia nas próximas décadas.

Segundo informações divulgadas anteriormente, no total até 2020, estava planejado a construção de oito submarinos classe Borei, sendo os três primeiros do projeto 955 e cinco do 955A (modernizados, com o armamento reforçado e nível de ruído inferior, com 20 MBIC Bulava cada um). A construção do "cabeça-de-série" Yuri Dolgoruki custou 23 bilhões de rublos, o custo dos cruzadores de série deverá ser inferior. Neste momento, a Sevmash está a construir dois grupos de submarinos nucleares de nova geração, os de ataque (sigla Yassen) e os estratégicos (sigla Borei).