01 de Novembro, 2012 - 12:10 ( Brasília )

Marinha realiza evento em conjunto com a Frente Parlamentar de Apoio ao Programa Antártico Brasileiro


A Marinha do Brasil em conjunto com a Frente Parlamentar de Apoio ao Programa Antártico Brasileiro realizou, em 31 de outubro, uma reunião na Câmara dos Deputados, em Brasília (DF), para discutir os desafios para a manutenção das pesquisas antárticas do Programa Antártico Brasileiro (PROANTAR).

Estavam presentes o Presidente da Frente Parlamentar, Senador Cristovam Buarque, a Vice-Presidente da Frente Parlamentar, Deputada Jô Moraes, o Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto, o Secretário da CIRM, Contra-Almirante Marcos Silva Rodrigues, representantes dos Ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação e do Meio Ambiente, bem como outras autoridades.

Para o Senador Cristovam Buarque, o PROANTAR consegue ao mesmo tempo dar notoriedade internacional ao Brasil e possibilitar a realização de importantes pesquisas. “Têm algumas coisas de que eu me orgulho, a experiência Antártica é uma delas”.

O PROANTAR completou 30 anos em janeiro de 2012 e permitiu ao longo desse período a formação de centenas de cientistas e um vasto acervo de estudos em diversas áreas do conhecimento. A presença brasileira na Antártica culminou em 12 de setembro de 1983 com a inclusão do País no seleto grupo de Membros Consultivos, colocando-o em posição privilegiada no cenário global e em condições de participar ativamente das importantes decisões sobre o futuro do Continente Gelado.

Nesse período, o PROANTAR pôde realizar uma média anual de 20 projetos de pesquisas sobre oceanografia, biologia marinha, glaciologia, geologia, meteorologia e arquitetura, além de permitir à Marinha do Brasil realizar uma das maiores operações de apoio logístico do País, em termos de complexidade e distância.

A Frente Parlamentar de Apoio ao Programa Antártico Brasileiro foi constituída em 2007 com o propósito de atuar junto aos órgãos competentes, a fim de auxiliar no levantamento de recursos e na transposição de obstáculos para obter os meios necessários ao desenvolvimento do Programa Antártico Brasileiro, de forma plena. Atualmente, a Frente conta com 54 Senadores e 121 Deputados.

Operação Antártica (OPERANTAR XXXI)

A 31ª Operação Antártica (OPERANTAR XXXI) teve início na primeira quinzena de outubro de 2012, com a partida do Navio Polar “Almirante Maximiano” do porto do Rio de Janeiro com destino à Região Antártica. Em data a ser definida, também participarão da Operação o Navio de Apoio Oceanográfico “Ary Ronge” e o Navio de Socorro Submarino “Felinto Perry”. A operação se estenderá por um período de um ano.

Na OPERANTAR XXXI, serão apoiados 21 projetos científicos de diferentes áreas de conhecimento, selecionados pelo Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação e pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico, envolvendo cerca de 200 pessoas, entre pesquisadores e alpinistas.