24 de Agosto, 2012 - 08:40 ( Brasília )

Visita OPV "Amazonas" da MB a portos africanos evidencia importância estratégica do Atlântico Sul


O navio-patrulha oceânico “Amazonas”, adquirido pela Marinha do Brasil junto à multinacional BAE Systems, ancorou nesta quinta-feira no porto africano de Mindelo, em Cabo Verde. Trata-se da primeira parada da embarcação no continente africano desde que partiu do porto de Plymouth, na Inglaterra, no dia 8 de agosto.

O “Amazonas” é o primeiro dos três novos navios de 2 mil toneladas comprados pela Marinha do Brasil, em dezembro do ano passado. O destino final é o Rio de Janeiro, onde a embarcação integrará oficialmente a frota da Marinha.

A visita do navio-patrulha a portos africanos atende a interesses estratégicos do Brasil no Atlântico Sul. Segundo o ministro da Defesa, Celso Amorim, a orla atlântica da África é espaço prioritário de cooperação. A parceria na região envolve tanto projetos ligados ao desenvolvimento, como o levantamento de plataformas continentais, quanto atividades de repressão da criminalidade e da pirataria em áreas relativamente próximas de águas jurisdicionais brasileiras.

Na avaliação de Celso Amorim, uma maior aproximação do Brasil permitirá a intensificação da cooperação bilateral com os países daquele continente, em especial na África Ocidental, aumentando o potencial de ganhos conjuntos com os países vizinhos do Atlântico.

Questões de segurança também tornam a área importante do ponto de vista estratégico. Entre elas, o interesse brasileiro em tornar o Atlântico Sul livre de armas nucleares e de rivalidades militares. O uso pacífico do oceano, associado à ampliação estratégica do tráfego marítimo, poderão fazer da cooperação entre o Brasil e seus parceiros africanos uma ferramenta para garantir que o Atlântico Sul siga como uma via segura de comércio.

O trajeto do navio-patrulha “Amazonas” até o Rio de Janeiro deve ser concluído na primeira semana de outubro. No continente africano, a embarcação passará, além de Mindelo, pelos portos de Cotonou, em Benim, e Lagos, na Nigéria, além de São Tomé, em São Tomé e Príncipe, país insular localizado a cerca de 300 km da costa Ocidental da África.

Segundo a Marinha, o “Amazonas” entra em operação imediata após seu recebimento. Outras duas embarcações adquiridas junto à BAE Systems – os navios-patrulha “Apa” e “Araguari”, que também receberam nomes de importantes rios brasileiros – serão incorporadas à força naval brasileira até o final de 2013.