21 de Agosto, 2012 - 09:52 ( Brasília )

Exercício militar anual PANAMAX chega ao fim


Comando Sul das Forças Navais dos EUA, Relações Públicas da 4ª Frota dos EUA

O comandante do Comando Sul das Forças Navais dos EUA e da 4ª Frota dos EUA (COMUSNAVSO/C4F) encerrou oficialmente o exercício anual PANAMAX no dia 16 de agosto na Estação Naval Mayport, na Flórida.

O Contra-Almirante Sinclair Harris e o Contra-Almirante Wilson Pereira de Lima Filho, do Brasil, encerraram a edição 2012 do exercício, do qual participaram mais de 1.000 militares de 17 nações, incluindo os Estados Unidos. Desse total, 269 eram participantes das nações parceiras.

“Gostaria de agradecer a nossos parceiros das Américas e aos demais observadores por sua importante contribuição e a notável participação nas funções-chaves de liderança durante o exercício. Todas as nações contribuíram com habilidades únicas e valiosas e suas experiências na vida real fazem com que esse exercício seja o melhor”, disse o Contra-Almirante Harris.

O principal objetivo do PANAMAX 2012 foi exercitar uma diversidade de respostas, em coordenação com os governos do Panamá e da Colômbia, para proteger e garantir a passagem segura do tráfego comercial através do Canal do Panamá, assegurar sua neutralidade e respeitar a soberania nacional.

Esse exercício multinacional fortalece a interoperacionalidade e cria capacidades conjuntas das nações participantes para planejar e executar complexas operações multinacionais.

“O PANAMAX é uma boa oportunidade para a troca de conhecimentos e o aumento da interoperacionalidade entre as diversas nações parceiras que têm um interesse comum na segurança do Canal do Panamá”, disse o Contra-Almirante Lima Filho.

O PANAMAX é um exercício anual multinacional patrocinado pelos EUA que inclui participantes de Belize, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, República Dominicana, Equador, El Salvador, França, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru e Estados Unidos.

“Tendo participado da edição deste ano do exercício PANAMAX, sei que cada um de nós levará consigo muitas lições importantes aprendidas com os demais. Incentivo todos os nossos parceiros das Américas a continuar valorizando os laços profissionais e pessoais criados aqui nos próximos anos”, concluiu o Contra-Almirante Harris.