07 de Agosto, 2012 - 10:55 ( Brasília )

Petrobras recebe comitiva da Marinha do Brasil


O diretor de Exploração e Produção da Petrobras, José Formigli, recebeu nesta terça-feira (31/07), na base da Companhia, em Macaé, o Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto, acompanhado pelo Comandante do 1º Distrito Naval, Vice-Almirante Elis Treidler Öberg, e pelo Diretor de Portos e Costas, Vice-Almirante Ilques Barbosa Junior. Na ocasião, a comitiva conheceu as instalações da Unidade Operacional da Bacia de Campos (UO-BC), incluindo as salas de operações, contingência e controle.

“O trabalho da Petrobras está diretamente relacionado à Marinha do Brasil, tanto no que diz respeito à movimentação de nossas embarcações quanto ao estabelecimento dos padrões de segurança das operações, que colaboram, inclusive, com nossa eficiência. A Companhia reconhece a importância vital do trabalho da Marinha e de sua posição firme e fiscalizadora em relação às atividades offshore, que resultam em benefícios intensos para as operações”, comentou José Formigli, ressaltando a colaboração da Força Armada na formação de profissionais para o setor, tais como oficiais de náutica e máquinas.

A visita foi acompanhada pelos gerentes executivos de Exploração e Produção Erardo Gomes Barbosa Filho e Cristina Pinho, e pelos gerentes gerais José Eduardo Carramenha (Compartilhado), Maurício Diniz (Serviços Submarinos), Eberaldo de Almeida Neto (Unidade de Operações do Rio de Janeiro), e Joelson Falcão Mendes (Unidade de Operações da Bacia de Campos), que apresentou os principais números e dados da Petrobras na região.

“As operações na Bacia de Campos completam 35 anos em agosto, ao longo destas três décadas e meia, ela se transformou no maior polo logístico da Petrobras. Além disso, se posiciona como um celeiro intelectual e tecnológico, onde são aplicados mecanismos e programas que servem de exemplo para as demais unidades da Companhia. Temos, atualmente, 723 poços produtores e 204 injetores. Trabalhamos para ampliar a eficiência operacional e garantir níveis próximos a 90% até 2016”, destacou Joelson Falcão Mendes.

Em sua primeira visita à Macaé, o Comandante da Marinha, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto, ressaltou as parcerias com a Petrobras e a importância da Companhia para o Brasil. “O mais importante da relação de cooperação que existe entre a Marinha e a Petrobras é a certeza de confiança mútua, pautada no diálogo franco. A Marinha se sente muito parceira e, somando esforços, conseguiremos alcançar nossos objetivos. Temos que deixar ainda nosso agradecimento à Companhia por, em virtude de suas atividades, contribuir para o desenvolvimento, na sociedade, de uma mentalidade marítima, o que é fundamental para o aprimoramento dos nossos serviços”.

Em suas palavras, o Comandante também lembrou o apoio da Petrobras em missões e as ações da Marinha pela segurança no mar. “Estamos ampliando nosso contingente de navios patrulha para que possamos estar permanentemente fiscalizando as atividades no mar e a convivência segura entre plataformas e pescadores, por exemplo."

A agenda da comitiva incluiu visita ao terreno onde será construída a nova sede da Delegacia da Capitania dos Portos em Macaé (DelMacaé), resultado de um convênio com a Petrobras. Por meio dele, a Companhia ficará responsável pela fundação do terreno. Além dos barcos de fiscalização da Marinha do Brasil, a nova sede também abrigará em sua garagem as embarcações do Centro de Defesa Ambiental (CDA).

A comitiva da Marinha do Brasil também incluiu o Vice-Almirante Bento Costa Lima Leite de Albuquerque, Chefe do Gabinete do Comandante da Marinha do Brasil, o Contra-Almirante Joése de Andrade Bandeira Leandro, Subchefe da Seção de Organização e Assuntos Marítimos do Comando de Operações Navais, o Capitão de Mar e Guerra Fernando Ranauro Cozzolino, Capitão dos Portos do Rio de Janeiro, e o Capitão de Fragata Gustavo Calero Garriga Pires, Assessor Militar do Comandante da Marinha do Brasil. (Revista Porto S/A)