07 de Agosto, 2012 - 09:00 ( Brasília )

Soldados de 17 países realizam treinamentos para defender Canal do Panamá


Um exército multinacional de 600 soldados iniciou nesta segunda-feira o exercício Panamax 2012, treinamento que simula o ataque de um grupo terrorista ao Canal do Panamá.
 

O contra-almirante brasileiro Wilson Pereira de Lima, comandante-em-chefe da unidade marítima do exercício, explicou que o treinamento será totalmente virtual e por isso não contará com ações com aeronaves e embarcações.
 

"Os militares enfrentarão no exercício o grupo extremista Brigada dos Mártires da Libertação (BML), que realiza atividades tanto na terra como no mar", afirmou Pereira na base americana de Mayport, na Flórida.
 

O militar explicou que o objetivo primordial do exercício é treinar de maneira conjunta os 17 países para uma possível ameaça ao Canal.
 

O contra-almirante disse que a ação será realizada até 17 de agosto a partir da base de Mayport e de outras duas, no Arizona e no Texas.
 

Além do Brasil, participam da ação Argentina, Belize, Canadá, Chile, Colômbia, República Dominicana, Equador, El Salvador, Guatemala, Honduras, México, Nicarágua, Panamá, Paraguai, Peru e Estados Unidos.
 

O primeiro exercício deste tipo foi realizado em 2003 com a participação do Chile, Estados Unidos e Panamá.