06 de Julho, 2012 - 08:49 ( Brasília )

Marinha do Brasil lança editais para três concursos com 2.378 vagas


Os cidadãos interessados em ser aprendiz-marinheiro, oficial do quadro complementar ou técnico do corpo auxiliar da Marinha do Brasil podem se inscrever para concursos dessas três carreiras. Os editais com as regras para a disputa de 2.378 vagas foram publicados nesta quinta-feira (05), no Diário Oficial da União.

O processo está a cargo da Diretoria de Ensino da Marinha do Brasil (DEnsM). O novo concurso de admissão às Escolas de Aprendizes-Marinheiros prevê o preenchimento de 2.200 vagas e exige apenas o ensino fundamental. Os interessados poderão se inscrever por meio do endereço eletrônico www.ingressonamarinha.mar.mil.br ou num dos postos de inscrição da Marinha, no período de 05 a 19 de julho. O valor da inscrição é de R$ 12. A oportunidade é exclusiva para candidatos do sexo masculino. O salário é de cerca de R$ 1,1 mil mais benefícios.

Já os candidatos as 178 vagas de nível superior para o quadro complementar e o quadro técnico poderão realizar a inscrição pelo site da Diretoria de Ensino www.ingressonamarinha.mar.mil.br ou num dos postos de inscrição da Marinha, no período de 05 a 31 de julho. O valor da inscrição é de R$ 45. Os aprovados em todas as etapas da seleção realizarão um curso de formação na cidade do Rio de Janeiro. Os alunos terão direito a vencimentos de R$ 5.050,00 mais gratificações, alimentação, alojamento, auxílio-fardamento e assistência médica- odontológica.

Aprendiz-marinheiro

Para se inscrever, o candidato deverá ser brasileiro nato, do sexo masculino e possuir o ensino fundamental completo por ocasião da apresentação de documentos e ter 18 anos completos e menos de 22 anos, no dia 1º de janeiro do ano de 2013.

A primeira etapa do concurso público compreende provas de Matemática, Português e Ciência. Os classificados nesta fase inicial passarão ainda por verificação de inspeção de saúde, teste de aptidão física, dados biográficos e verificação de documentos.

Ao ser aprovados em todas as etapas do processo seletivo, os candidatos irão realizar sua formação militar em uma das quatro unidades da Força: Escola de Aprendizes-Marinheiros do Ceará; Escola de Aprendizes-Marinheiros de Pernambuco; Escola de Aprendizes-Marinheiros do Espírito Santo e Escola de Aprendizes-Marinheiros de Santa Catarina. Todas estão localizadas nas respectivas capitais.

O curso de formação de marinheiros é realizado durante 48 semanas, em regime de internato. Nesse período, os jovens recebem alimentação, alojamento, auxílio-fardamento, assistência médica- odontológica, e uma ajuda de custo. Ao final do curso, serão promovidos a marinheiros.

Quadro complementar

São 146 vagas de nível superior para o quadro complementar da Marinha, que é dividido em Armada, Fuzileiros Navais e Intendentes. As vagas são destinadas para as áreas de Ciências Náuticas (Áreas de Máquinas e Náutica), Engenharia Cartográfica e de Agrimensura, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia de Computação, Engenharia Elétrica, Engenharia Eletrônica, Engenharia Mecânica, Engenharia de Telecomunicações, Engenharia Civil, Administração, Ciências Contábeis e Economia.

O candidato deve ter menos de 29 anos de idade no primeiro dia do mês de janeiro de 2013 e ser do sexo masculino, à exceção do Quadro de Intendentes que é destinado para ambos os sexos. O curso tem duração de 39 semanas.

Quadro técnico

Para o quadro técnico, os candidatos devem ser brasileiros natos, de ambos os sexos, e ter menos de 36 anos de idade no primeiro dia do mês de janeiro de 2013.

São 32 vagas nas áreas de: Administração, Biblioteconomia, Ciências Contábeis, Ciências Econômicas, Comunicação Social, Desenho Industrial, Direito, Estatística, Informática, Pedagogia, Psicologia, Serviço Social e Segurança do Tráfego Aquaviário.

Os candidatos dos quadros complementar e técnico farão provas escrita objetiva de conhecimentos profissionais e de expressão escrita, seleção psicofísica, teste de suficiência física, verificação de dados biográficos - fase preliminar e prova escrita discursiva de conhecimentos profissionais, somente para os candidatos que concorrerem para a área de Direito.


Assessoria de Comunicação Social (Ascom)
Ministério da Defesa