21 de Março, 2012 - 09:41 ( Brasília )

Brasil e França firmam acordo de cooperação científica


Com o propósito de firmar a cooperação entre Brasil e França em pesquisas sobre ciências do mar, foi realizada, nos dias 12 e 13 de março, uma reunião com cientistas e representantes governamentais dos dois países, no Rio de Janeiro.

Coordenado pelo Instituto de Estudos do Mar Almirante Paulo Moreira (IEAPM), com sede em Arraial do Cabo (RJ), o encontro foi aberto pelo Secretário de Ciência e Tecnologia da Marinha, Vice-Almirante Ilques Barbosa Júnior, que destacou a importância de se ampliar o debate e o conhecimento científico em ciências do mar para o Futuro dos Oceanos.

Durante a reunião, o IEAPM recebeu, ainda, a visita do Comandante-em-Chefe da Esquadra, Vice-Almirante Wilson Barbosa Guerra, que se encontrou com pesquisadores e participou de uma apresentação sobre pesquisas desenvolvidas no Instituto.

A Reunião Brasil-França foi a quarta realizada entre os dois países e a primeira com a participação de representantes dos governos. O foco principal do evento foi a elaboração de diretrizes para a criação de um programa bilateral, com longevidade de dez anos, que teria papel estratégico no fortalecimento de pesquisas marinhas. “Esse documento irá representar um importante passo na implementação de novos projetos bilaterais de pesquisas de ciências do mar entre Brasil e França e no apoio dos programas de colaboração já existentes”, afirmou o Pesquisador do IEAPM e Coordenador do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INCT) em Ciências do Mar, Dr. Ricardo Coutinho.

Participaram do encontro diversos coordenadores de INCTs, cientistas do Brasil e França, Reitores de Universidades Federais, representantes de agências financiadoras do governo (CNPQ / CAPES / FAPs) e da iniciativa privada e representantes dos ministérios com atuação nas área de ciências marinhas de ambos os países.

Parceria antiga
A França é parceira do Brasil em programas científicos há muito tempo. Em 2010, o governo Francês organizou dois Seminários Brasil-França sobre cooperação em Ciências do Mar. Como desdobramento foi realizado, no ano passado, em Paris, um ciclo de palestras sobre pesquisas marinhas.

Os pesquisadores brasileiros e franceses atuam mutuamente em estudos relacionados às mudanças climáticas, biodiversidade e recursos naturais. Esses estudos sinalizam fortemente para a necessidade de uma troca contínua de conhecimentos, assim como para a importância da otimização de infraestrutura para pesquisas no mar (navios e laboratórios embarcados) e para a criação de cursos de mestrado e doutorado internacionais.

A Reunião Brasil-França deste ano discutiu os termos dessa cooperação e serviu de base para a elaboração de uma proposta de documento que poderá ser discutida entre os dois países durante a Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável – Rio + 20.