06 de Janeiro, 2012 - 10:18 ( Brasília )

Navio Polar “Almirante Maximiano” suspende em direção à Antártica


Em janeiro deste ano, o Programa Antártico Brasileiro – PROANTAR - completa 30 anos de atividades. Em comemoração à data, será realizada uma cerimônia alusiva na Estação Antártica Comandante Ferraz (EACF), prevista para o dia 11 de janeiro, que contará com as presenças do Ministro da Defesa, Embaixador Celso Amorim, do Comandante da Marinha do Brasil, Almirante-de-Esquadra Julio Soares de Moura Neto, e do Comandante da Aeronáutica, Tenente-Brigadeiro-do-Ar Juniti Saito, além de outras autoridades civis e militares, brasileiras e estrangeiras.

Para acompanhar tudo e mostrar um pouco do PROANTAR e da EACF, foram destacados três militares do Centro de Comunicação Social da Marinha (CCSM), que produzirão matérias especiais ao longo das suas estadas na Estação Antártica brasileira e a bordo do Navio Polar (NPo) “Almirante Maximiano” (H41).

NPo suspende com destino ao Continente Antártico

O NPo “Almirante Maximiano” deixou a cidade de Punta Arenas por volta das 12h do dia 3 de janeiro de 2012.

O H41 é um navio capaz de operar em regiões glaciais. Construído em 1974, no estaleiro Todd (Estados Unidos da América), ele foi totalmente reconstruído em 1988, tendo sido mantida apenas a quilha. Sua incorporação à Marinha do Brasil se deu no dia 3 de fevereiro de 2009, com a finalidade de ser empregado, prioritariamente, em coletas de dados oceanográficos na Região Antártica, em apoio aos projetos científicos do PROANTAR e em apoio logístico à EACF. O navio pode ser utilizado, ainda, em levantamentos hidroceanográficos para a atualização de cartas e publicações náuticas, nas águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB) e em outras regiões.

O Brasil na Antártica

A participação brasileira ocorre desde 1882, quando a Corveta “Parnahyba”, sob o comando de Luis Philippe de Sandanha da Gama, levava como passageiro o Dr. Luis Cruls, designado, à época, pelo Imperador, especificamente para a missão de observar a passagem de Vênus pelo disco solar, tarefa esta realizada em 6 de dezembro daquele ano. Afinal, Cruls era Diretor do Observatório Astronômico.

No entanto, somente no dia 17 de novembro de 1961 é que um brasileiro pisou no Pólo Sul, façanha realizada pelo Professor Rubens Junqueira Vilella e repetida até os dias de hoje por vários brasileiros, muitos com o apoio da Marinha do Brasil.


Em 1975, o Brasil aderiu formalmente ao Tratado Antártico, ainda sem direito a voto. Sua integração como membro consultivo ocorreu em 12 de setembro de 1983, após afirmação do interesse brasileiro na região, com a criação do PROANTAR, a aquisição do Navio de Apoio Oceanográfico “Barão de Teffé” e a realização da Primeira Expedição Brasileira, ocorrida no período de dezembro de 1982 a janeiro de 1983.

O propósito principal da expedição foi identificar um local adequado para a instalação da EACF. Assim, em 1984, estava em funcionamento a Estação brasileira, operada pela Marinha do Brasil. Em 1986, a EACF abrigou o primeiro grupo de brasileiros a passar o inverno na Antártica e, desde então, a Estação tem sido palco de atividades ininterruptas durante todo o ano.

Fonte/foto: NOMAR