11 de Novembro, 2011 - 11:11 ( Brasília )

Marinha apoia pesquisas na Ilha Elefante, na Antártica


Entre os dias 22 e 27 de outubro, o Navio Polar “Almirante Maximiano” desembarcou o primeiro grupo de pesquisadores da Operação “Antártica XXX”, na Ilha Elefante.

Em Elefante, ilha montanhosa e coberta de gelo localizada nas Ilhas Shetland do Sul, no Continente Antártico, o Brasil mantem o refúgio Emílio Goeldi. Inicialmente, três funcionários do Arsenal de Marinha do Rio de Janeiro foram levados à ilha para realizar a manutenção anual do refúgio, que servirá de base para o acampamento do projeto de estudos da biologia e ecologia das populações de aves do arquipélago, onde, nesta primeira etapa, seis pesquisadores e um alpinista permanecerão por mais de 40 dias coletando amostras sanguíneas, realizando medidas, recenseamento e o anilhamento da população de aves.

O desembarque foi possível graças ao emprego de uma aeronave Esquilo Biturbina do 1º Esquadrão de Helicópteros de Emprego Geral (HU-1), orgânica do navio.

Outro material do projeto que estuda a biodiversidade, distribuição e ciclo de vida de macroalgas e fungos foi levado à ilha por bote, auxiliado pelo grupo de mergulhadores destacados do Comando da Força de Submarinos.

As próximas etapas destes estudos se darão, nesta região, até meados de março de 2012, quando o Navio Polar “Almirante Maximiano” proporcionará o retorno do material e dos cientistas.