01 de Novembro, 2011 - 09:53 ( Brasília )

Rússia: Defesa troca submarinos

Saem os Akula e entram em ação os submarinos da classe Borey

O Ministério da Defesa da Rússia decidiu desativar, até 2014, os submarinos atômicos da classe Akula (Tubarão). Segundo a Defesa, a medida revela a adequação da Rússia ao Tratado START 3, firmado com os Estados Unidos em 8 de abril de 2010 e que prevê a redução das armas estratégicas.

De acordo com a agência de notícias RIA Novosti, os submarinos da classe Akula serão gradativamente substituídos pelos da classe Borey, considerados mais eficientes e mais econômicos em termos operacionais.

A reciclagem de submarinos e o meio ambiente

Submarinos nucleares reciclados da Rússia não representam risco para o meio ambiente. Isto é o que garante a Empresa de Pesquisas e Produção Ekoatom, após analisar o processamento de resíduos radioativos dos submarinos. A Ekoatom concluiu que processamento é realizado no mais alto nível, de acordo com padrões internacionais de segurança.

A Ekoatom também divulgou que as instalações radioativas estão sendo desativadas, e instaladas em ambientes seguros. Desta forma, cessam os riscos de danos ambientais e muitas embarcações, que poderiam contribuir para a poluição, vêm sendo plenamente recuperadas.