21 de Outubro, 2015 - 09:40 ( Brasília )

Navio Escola da Marinha do Brasil visita Nova York

A embarcação ficará aberta à visitação pública entre os dias 23 e 26 de outubro, em Manhattan (NY)

brazilianvoice.com


O navio Escola da Marinha Brasileira irá atracar no porto de Nova York nesta quinta-feira (22) e ficará aberto à visitação do público entre os dias 23 e 26, das 1:30 pm às 6:30 pm. O acesso à embarcação sera no Manhattan Terminal Cruise, na 711 12th Avenue, Pier 88, Berth 1, em Manhattan (NY).

A embarcação  militar brasileira está  equipada com modernos sistemas de navegação desenvolvidos com tecnologia nacional. A tripulação é composta de alunos da escola-naval participando da vigésima nona edição da Viagem de Instrução de Guardas-Marinha.

Além de oferecer uma vivência prática aos futuros oficiais da Marinha, o objetivo é representar o Brasil e a Marinha nos diversos portos visitados, promovendo o estreitamento de laços com nações amigas. A viagem teve início em 20 de julho, com duração prevista de quase 6 meses, passando por 18 cidades da Europa e da América, incluindo Nova York.

O NE Brasil (U-27) é um navio-escola, sendo o terceiro navio da Marinha do Brasil a ostentar esse nome. Construído a partir do projeto das embarcações da Classe Niterói, todas as suas instalações foram projetadas visando dar o mais amplo apoio à instrução. Desse modo, possui, entre outros itens, salas de aula, câmara de instrução de navegação, estações repetidoras de radar e equipamento de simulação tática.

A sua construção iniciou-se em 1981, com o batimento de sua quilha em 18 de setembro do mesmo ano no Arsenal de Marinha do Rioo de Janeiro. Lançado ao mar em 23 de setembro de 1983, foi incorporado à Armada em 21 de agosto de 1986. Sob o comando do Capitão de Mar-e-Guerra Alberto Annaruma Júnior, realizou a sua primeira Viagem de Instrução de Guardas-Marinha (VIGM) em 1987, missão que, anual e tradicionalmente, marca o ingresso dos jovens oficiais na Marinha do Brasil.

Ao longo de sua vida, o navio recebeu diversas atualizações tecnológicas, como um sistema simulador de treinamento tático de 2a. geração (SSTT-2), um Centro de Informações de Combate equipado com sistema nacional de informações táticas (Terminal Tático Inteligente – TTI) e um simulador nacionalizado de controle de avarias (Sistema Controle de Avarias – SISCAV), com a finalidade de oferecer um padrão de excelência aos futuros oficiais da Marinha. Dois outros navios receberam o nome de “Brasil” na Marinha, foram eles a Corveta Encouraçada Brasil (1864) e o Vapor Mercante Brasil (1865).