26 de Agosto, 2014 - 12:00 ( Brasília )

Submarino Novorossiysk é integrado à Marinha russa

Chances de detectar o “Buraco Negro do Mar” são difíceis

O submarino diesel-elétrico Novorossiysk, primeira unidade do Projeto 636.3 classe Varshavianka, foi integrado à Marinha da Rússia, segundo informou a Corporação de Construções Navais (OSK).

O Ministro da Defesa russo, Sergei Shoigu, tomou parte na cerimônia de estreia do submergível, realizada no Estaleiro do Almirantado em São Petersburgo. De acordo com ele, "a criação de uma Marinha potente e eficaz é uma das prioridades” do governo do país.

Os submarinos do Projeto 636,3 classe Varshavianka transportam até 3,1 mil toneladas, podem navegar a uma velocidade de até 20 nós, ou 37 km/h, e descer a profundidades de até 300 metros abaixo da superfície marinha. São capazes de detectar a presença inimiga em distâncias até quatro vezes maiores do que o alcance de submarinos semelhantes de outros países. Além disso, seu armamento inclui seis tubos lança-torpedos de 533 milímetros, minas e sistemas de mísseis Kalibr.

A OTAN os classificou como "Buracos Negros no Mar", devido à grande dificuldade de detectá-los. A Rússia planeja construir seis submarinos deste tipo até 2016 para integrar a frota do Mar Negro.