03 de Maio, 2014 - 11:55 ( Brasília )

Marinha incorpora dois navios para ações no Pantanal

Embarcações serão utilizadas no transporte fluvial, atendimentos médicos, cartografia e hidrografia

A Marinha do Brasil (MB) passou a contar com duas novas embarcações para suas ações sociais e de patrulhamento na região do Pantanal. Na manhã desta sexta-feira (2), o Comando do 6° Distrito Naval, no município de Ladário (MS) incorporou os navios Transporte Fluvial “Almirante Leverger” e Aviso Hidroceanográfico Fluvial “Caravelas”. A cerimônia de Incorporação à Armada aconteceu às 9h no Comando da Flotilha de Mato Grosso e contou com a presença de autoridades militares e civis.

Com a capacidade de transportar equipamentos e 130 militares componentes da Força de Emprego Rápido, o “Almirante Leverger” será utilizado, prioritariamente, no transporte fluvial, na execução de tarefas de apoio às operações ribeirinhas, atendimentos médicos e odontológicos. Além da assistência cívico-social, o navio pode aperar em patrulhas fluviais, inspeções navais e atividades de apoio à Defesa Civil. Antes denominado “Albatroz”, a embarcação pertencia a Empresa Arara Pantaneira Transporte Fluvial e Turismo, o navio passa a fazer parte das dez embarcações subordinadas ao Comando da Flotilha de Mato Grosso.

Já o Aviso Hidroceanográfico Fluvial “Caravelas”, chamado anteriormente de “Sereia do Pantanal”, da Empresa Drefhi Turismo LTDA – ME, tem capacidade de transportar 30 militares e executará atividade de cartografia, hidrografia e manutenção. Também será utilizado na instalação de sinalização náutica, contribuindo, assim, para elevar o nível de segurança do tráfego aquaviário na região pantaneira. O navio ficará subordinado ao Serviço de Sinalização Náutica do Oeste.

A MB realizou as aquisições destes navios no final de 2013. A cerimônia de incorporação contou com a presença do Comandante da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto; do Chefe do Estado-Maior da Armada, almirante Carlos Augusto de Sousa; e do comandante de Operações Navais, almirante Wilson Barbosa Guerra.

Adaptações das embarcações para uso militar

Os navios adquiridos passaram por modificações para o cumprimento das tarefas militares. O “Caravelas”, por exemplo, contará com dois modernos ecobatímetros (espécie de radar) adequados para operação em águas rasas. A embarcação terá também um posicionador satélite, de tecnologia de ponta, capaz de obter e corrigir a posição real do navio. A utilização conjunta desses equipamentos contribuirá para o reconhecimento do relevo do leito dos rios desta região, possibilitando obter a exata localização dos perigos à navegação, tais como pedras, fundo do rio e bancos de areia.

Características dos navios

Navio de Transporte Fluvial “Almirante Leverger”:

- Comprimento total: 44m
- Boca: 10m
- Calado moldado de projeto: 1,10m
- Deslocamento leve: 231,9 ton
- Deslocamento carregado: 285,9 ton
- Raio de ação: 1800 milhas náuticas
- Velocidade de serviço: 12 km/h
- Autonomia: 30 dias de operação
- Capacidade de operar com aeronave de asa rotativa

Aviso Hidroceanográfico Fluvial “Caravelas”:

- Comprimento total: 25,84m
- Comprimento entre perpendiculares: 24,87m
- Boca moldada: 7,00m
- Pontal moldado: 1,30m
- Calado moldado de projeto: 0,79m
- Deslocamento leve: 77,96 ton
- Deslocamento carregado: 100,36 ton
- Velocidade de serviço: 7 nós