23 de Abril, 2014 - 12:10 ( Brasília )

66ª Reunião do Comitê de Apoio Multilateral de Operadores da Aeronave Lynx


No período de 25 a 27 de março, o 1º Esquadrão de Helicópteros de Esclarecimento e Ataque (HA-1) organizou, na cidade de Búzios (RJ), a 66ª Reunião do Comitê de Apoio Multilateral de Operadores da Aeronave Lynx (MLSC). O comitê é composto por membros de 10 países (África do Sul, Alemanha, Brasil, Coréia do Sul, Dinamarca, França, Holanda, Noruega, Portugal e Reino Unido) e as reuniões são realizadas em caráter de rodízio.

O MLSC tem o propósito de discutir e apresentar soluções para problemas de natureza técnica e logística enfrentados pelos países que operam essa aeronave, bem como ampliar o intercâmbio de experiência nos campos operativo e segurança de voo. As dificuldades coletivas ou individuais dos países são apresentadas aos fabricantes da aeronave e do motor como uma demanda do conjunto de operadores.

O Brasil é membro permanente do comitê desde agosto de 2005 quando houve a assinatura do Memorando de Entendimento pelo Ministério da Defesa, mas já participava das reuniões, inicialmente como observador, desde 1997.

A participação da Marinha do Brasil nesse grupo trouxe grandes benefícios à operação das Aeronaves Super Lynx, tendo em vista o compartilhamento de conhecimentos técnicos e a discussão dos aspectos logísticos que refletiram na disponibilidade da frota em âmbito mundial, proporcionando economia de recursos e colaborando para estudos realizados pelas nações participantes de forma a maximizar e otimizar o emprego da aeronave.