28 de Fevereiro, 2014 - 09:25 ( Brasília )

Marinha do Brasil divulga resultado final da Operação “Amazônia Azul”


Em 22 de fevereiro, o Comando de Operações Navais encerrou a Operação “Amazônia Azul”. Ela durou seis dias e foi coordenada pelo Centro de Controle do Teatro de Operações Marítimas (CCTOM), no Rio de Janeiro. Durante a Operação, foram intensificadas as ações de patrulha e inspeção naval, além da realização de exercícios de defesa de portos e terminais petrolíferos e aquaviários.
 
A Operação teve como objetivos intensificar a fiscalização do cumprimento de leis e regulamentos e reprimir ilícitos nas Águas Jurisdicionais Brasileiras (AJB), além de servir de treinamento da Força Naval para a Copa do Mundo de 2014. Os números demonstram que estes objetivos foram cumpridos e que os resultados contribuíram, positivamente, para a vida de todos os brasileiros.
 
Em todo o país, 8.159 embarcações foram inspecionadas, sendo 1.062 notificadas e 239 apreendidas. Nas ações de patrulha e fiscalização de mares, rios e lagos brasileiros, os principais delitos foram o transporte irregular de 10,5 toneladas de carvão no Amapá; de 1.000 metros cúbicos de madeira no Pará; e de ovos de “tracajá” na área do Comando do 9º Distrito Naval, onde também foi apreendido combustível contrabandeado. Foram apreendidas 21 toneladas de pesca ilegal em todo o país, inclusive dezessete toneladas de atum no litoral nordestino.
 
Em cooperação com o Instituto Brasileiro do Meio-Ambiente e Recursos Renováveis (IBAMA), uma carga ilegal de animal silvestre foi descoberta na região do Comando do 4º Distrito Naval. Dois estrangeiros, que não portavam a devida documentação, foram encaminhados para a Receita Federal. Foram identificados, ainda, os delitos de porte ilegal de arma e de exploração do trabalho infantil. Estima-se que, em parceria com os outros órgãos, a Operação permitiu a aplicação de multas que totalizam mais de R$ 4 milhões.
 
Na área social, foram realizados 8.289 atendimentos médico-odontológicos e distribuídos 28.749 medicamentos em atividades de Ação Cívico-Social e de Assistência Hospitalar.