07 de Junho, 2011 - 11:36 ( Brasília )

Brasil participa de testes de sistemas de resgate de submarinos na Espanha


Múrcia (Espanha), 7 jun (EFE).- Mais de 2 mil militares e civis de 20 países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) e de Estados não membros do organismo, incluindo o Brasil, testam nesta semana em águas de Múrcia (sudeste da Espanha) a operabilidade e a compatibilidade de seus sistemas de resgate de submarinos.

Estas manobras trienais da Otan tiveram início em 30 de maio com o acoplamento de um submarino espanhol, cuja tripulação foi evacuada por meios de salvamento e resgate da Rússia, que se soma pela primeira vez em sua história aos testes da Otan.

Além da Rússia, as chamadas manobras Bold Monarch, que ocorrem até 10 de junho, reúnem unidades de países não membros da Otan e observadores internacionais de todo o mundo, entre eles, de Argentina, Austrália, Índia, Coreia do Sul, Vietnã e Equador.

No teste realizado nesta terça-feira, que terminará com o resgate de 150 marinheiros, participarão submarinos de Espanha, Portugal, Turquia e Rússia.

A partir daí, sob a coordenação e direção de operações de uma embarcação da Marinha espanhola, foram mobilizadas unidades aéreas de Itália, Reino Unido e Estados Unidos para ajudar a localizar os submarinos em dificuldades e lançar paraquedistas para que prestem assistência.

Também foram mobilizados especialistas em mergulho e equipes de medicina hiperbárica de França, Grécia, Itália, Holanda, Espanha, Suécia e Reino Unido, que ajudam dos navios de apoio os marinheiros com problemas.

Unidades da agência especial da Otan para operações de evacuação e resgate submarino (Ismerlo) também participam dos testes.