01 de Dezembro, 2013 - 15:55 ( Brasília )

NOTA MB - PLATAFORMA FRADE I

Sério e preocupante incidente na tarde se Sábado (30NOV13). MB confirma ser material com potencial explosivo. Como pode ter chegado lá com os controles de acesso impostos pela Petrobras.


MARINHA DO BRASIL

COMANDO DO 1º DISTRITO NAVAL
SEÇÃO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL



Rio de Janeiro, 1 de dezembro de 2013.

NOTA À IMPRENSA

 

A Marinha do Brasil (MB), por meio do Comando do 1º Distrito Naval, por volta das 19 horas de ontem (30), tomou conhecimento, que foi encontrada a bordo da plataforma Frade, localizada na Bacia de Campos, a cerca de 230 km de Macaé (RJ), uma caixa, segundo informações de bordo, contendo material suspeito de ser explosivo.

Considerando a tarefa de defender as plataformas petrolíferas, garantir a salvaguarda da vida humana no mar e a segurança da navegação, a MB adotou as providências cabíveis, dentre as quais, destacam-se:

• Um Gabinete de Crise foi instalado, de modo a coordenar o emprego da MB, da Policia Federal (PF), da Coordenadoria de Recursos Especiais da Policia Civil do Estado do Rio de Janeiro (CORE/PCRJ) e de outras instituições, se necessário;

• O Navio Patrulha Oceânico (NPaOc) “Amazonas” dirigiu-se para as proximidades da plataforma e, desde a primeira hora de hoje, assumiu o Comando da Cena de Ação. Grupos Especiais de Retomada e Resgate de Mergulhadores de Combate (GERR-MEC) da MB, juntamente com a PF e CORE/PCRJ, estão a bordo da plataforma; e

• A Corveta “Barroso”, o Navio Patrulha “Gurupá” e um helicóptero “UH-14”, transportando equipes especializadas de Fuzileiros Navais, foram deslocados, a fim de,
caso necessário, apoiarem às operações.

Ressalta-se, ainda, que as operações da plataforma foram interrompidas, e medidas de prevenção à poluição hídrica foram adotadas.

As equipes do GERR-MEC da MB, da PF e do CORE/PCRJ, afastaram, na manhã de hoje, a suspeita do material ser explosivo. Exames de raio-X indicaram que a caixa contém material inerte e não possuí dispositivo de detonação. O material será periciado pela PF.

Um Inquérito sobre Acidentes e Fatos da Navegação foi aberto, com previsão de conclusão em até 90 dias.

Até o momento, não existem registros de acidentes pessoais, a segurança da navegação e a salvaguarda da vida humana estão asseguradas; assim, como não ocorreu poluição hídrica. A tripulação está em condições de, quando autorizado, retomar a operação da plataforma Frade.


Assessoria de Imprensa do Comando do 1º Distrito Naval
www.com1dn.mar.mil.br
imprensa@1dn.mar.mil.br / imprensa.1dn@gmail.co