08 de Novembro, 2013 - 11:02 ( Brasília )

Marinha australiana investiga denúncias de abusos sexuais


A Marinha da Austrália está investigando as denúncias apresentadas contra um grupo de marinheiros da embarcação HMAS Ballarat que supostamente abusaram sexualmente de vários de seus companheiros, informou a imprensa local.

A emissora "Network Ten" da televisão australiana divulgou na noite de ontem, quinta-feira, as denúncias de uma ex-integrante da Marinha do país, identificada como Bridget por motivos de segurança, que garantiu que jovens marinheiros foram abusados sexualmente por outros membros da tripulação.

Segundo Bridget, os jovens marinheiros eram obrigados a ficar nus para que objetos como lapiseiras e garrafas fossem introduzidos em seus ânus até o ponto que um deles chegou a sangrar por conta de ferimentos no reto.

A Marinha australiana informou que não oferecerá detalhes sobre o caso até que as investigações sejam concluídas, segundo a emissora de TV local ABC.

O barco HMAS Ballarat participa atualmente de operações de controle de fronteiras, por isso o pessoal militar que está a cargo da investigação ainda não pôde fazer nenhuma abordagem na embarcação.

As forças armadas australianas foram o centro de vários escândalos sexuais e de abuso de poder, como os supostamente cometidos em diversos incidentes nas escolas de formação militar e no Afeganistão.

Outro escândalo famoso foi o de uma competição entre os tripulantes da embarcação de guerra HMAS Success em 2009, na qual os marinheiros, influenciados pelo álcool, concediam prêmios àqueles que conseguissem seduzir e manter relações sexuais com mais companheiras.

Cerca de 81 mil pessoas formam o pessoal das forças armadas australianas, tanto ativos quanto reservistas, e aproximadamente 14% são mulheres.