27 de Agosto, 2013 - 10:41 ( Brasília )

Oficiais-Alunos da Academia de Guerra Naval do Chile visitam o Comando da Força de Submarinos


Estimular a aquisição de novos conhecimentos, a partir da troca de experiências na área de ensino. Esse foi o propósito da vinda ao Brasil, de 44 representantes da Academia de Guerra Naval do Chile (ACANAV), que, em 8 de agosto, visitaram o Comando da Força de Submarinos, localizado em Niterói (RJ).
 
Fundada em 1911, a ACANAV especializou-se, ao longo dos anos, na formação de profissionais capazes de ocupar os cargos mais altos nas funções de direção e assessoramento estratégico, voltados para o planejamento de defesa do país.
 
A bordo da Base Almirante Castro e Silva (BACS), a comitiva foi conduzida ao Auditório do Centro Hiperbárico, no Centro de Instrução Almirante Átilla Monteiro Aché (CIAMA) e foram recebidos pelo Comandante do CIAMA, Capitão-de-Mar-e-Guerra Thadeu Marcos Orosco Coelho Lobo. Na ocasião, o Comandate destacou a oportunidade de integração para ampliar o conhecimento mútuo entre as instituições.
 
Em seguida, a comitiva assistiu a um vídeo institucional sobre a Força de Submarinos que mostrou o funcionamento da sala de controle do Centro Hiperbárico e como operam suas câmaras hiperbáricas, utilizadas pela Marinha do Brasil nas atividades de mergulho saturado.
 
Na sequência, ela foi ao Treinador de Imersão (TI), ao Tanque de Treinamento de Escape Submarino (TTES) e ao Treinador de Ataque (TA). Estes são simuladores nos quais Oficiais e Praças Submarinistas são adestrados durante o curso de especialização.
 
Na última etapa da visita, os Oficiais da ACANAV conheceram o Grupamento de Mergulhadores de Combate e puderam observar seus principais equipamentos, com destaque para os “FROGS”, respiradores que operam em circuito fechado, e inibem a formação de bolhas que denunciam a trajetória do mergulhador, bem como  a lancha rápida “Hurricane 753”, revestida por um casco resistente a perfurações, sendo empregada na interceptação e abordagem não cooperativa de navios e alvos de interesse da Marinha do Brasil.
 
Ao término da programação, no Prédio do Comando da Força de Submarinos, ocorreu a troca de brindes institucionais entre o Comandante da Força de Submarinos, Contra-Almirante Marcos Sampaio Olsen, e o Diretor da Academia de Guerra Naval do Chile, Capitão-de-Mar-e-Guerra Guilhermo Díaz Avello, que perpetuou os agradecimentos em nome da comitiva. “A visita à Força de Submarinos nos agregou um conhecimento especial, principalmente porque pudemos observar aspectos dignos de uma Organização Militar que está preocupada em oferecer o que há de melhor de um método de ensino que busca sempre a excelência”, frisou.