26 de Junho, 2013 - 18:00 ( Brasília )

Exercício de Controle Naval do Tráfego Marítimo “Bell Buoy 2013”


No final da década de 90, a Marinha do Brasil iniciou as tratativas para participar do Grupo de Trabalho sobre Tráfego Marítimo dos Oceanos Pacífico e Índico ("Pacific and Indian Oceans Shipping Working Group" - PACIOSWG) e, em janeiro de 2012, foi nomeada como o 10º Membro Permanente desse Grupo.

A parte prática desse grupo de trabalho é testada durante o exercício anual denominado “BELL BUOY”, onde se emprega a doutrina Naval Cooperation and Guidance for Shipping (NCAGS).

No Exercício BELL BUOY 2013”, realizado no período de 13 a 24 de maio de 2013, participaram representantes dos países membros: Austrália, Brasil, Canadá, Chile, Cingapura, Coréia do Sul, EUA, Nova Zelândia, Reino Unido e um Oficial representando o Coordenador da Área Marítima do Atlântico Sul, na qualidade de Observador.

O exercício foi conduzido pela Marinha Real da Nova Zelândia, que atuou como Oficial Condutor do Exercício (OCE), e teve como propósito testar as capacidades dos participantes em responder a uma série de eventos significativos que possam afetar o tráfego marítimo e, consequentemente, a economia de um país.

A Marinha Real da Nova Zelândia, aproveitando a sua localização geográfica e a responsabilidade por uma grande área marítima no Pacífico, criou um cenário fictício em uma área situada a Sudoeste desse oceano. Os eventos conduzidos durante o exercício foram, em grande parte, baseados em acontecimentos recentes em diferentes partes do mundo, o que possibilitou a definição realista dos desafios e obstáculos enfrentados para manter as linhas de comunicação marítimas seguras naquela área.

Entre os eventos realizados estão o desastre natural, encalhe de navio, ações de pirataria, distúrbios civis em portos e incidentes de navegação, todos focados para o planejamento de operações de emergência de ajuda humanitária, a emissão de Avisos aos Navegantes e a orientação à navegação comercial e militar. Cabe salientar que foi criado um grupo que atuou como Oficial Orientador, visitando navios mercantes nos portos para esclarecer o propósito do exercício.

A participação de um representante da Marinha do Brasil nesse evento, em especial de um Oficial do Comando do Controle Naval do Tráfego Marítimo (CNTM), foi importante por permitir o adestramento e a aquisição de experiência na aplicabilidade da doutrina NCAGS, que poderá ser empregada nos exercícios de CNTM conduzidos no âmbito da Área Marítima do Atlântico Sul (AMAS).

A Marinha, por compromisso assumido pelo País ao se tornar Membro Permanente do PACIOSWG, sediará a Reunião desse Grupo de Trabalho e a execução do Exercício “BELL BUOY” em 2017, seguindo o rodízio estabelecido.

Leia também: Brasil é nomeado membro permanente do Grupo de Trabalho dos Oceanos Pacífico e Índico