23 de Maio, 2013 - 10:37 ( Brasília )

Navio-Patrulha Oceânico P121 “Apa” chega ao Rio de Janeiro


Amanhã, dia 24 de maio, o Navio-Patrulha Oceânico - Classe Amazonas - (NPaOc) “Apa” chegará ao seu porto sede, no Rio de Janeiro/RJ.

Para celebrar esse momento, será realizado um Desfile Naval que passará pelas orlas do Leblon, Ipanema, Arpoador, Copacabana, Leme e Flamengo, a partir das 8h30.

O navio foi incorporado à Marinha do Brasil, no dia 11 de março, em Portsmouth, Reino Unido. Até chegar ao Brasil, o mais novo Navio-Patrulha da Marinha fez escala em Portugal, Espanha, Mauritânia, Senegal, Gana, Angola e Namíbia.

O APA é o segundo dos três Navios de Patrulha Oceânica (NPaOc) da Classe Amazonas, fornecidos pela BAE Systems à Marinha do Brasil. Seu irmão, o NPaOc P120 AMAZONAS, completou a travessia no ano passado, enquanto que o último, o NPaOc P122 ARAGUARI, está programado para ser entregue em meados deste ano.

Os navios da classe Amazonas, com 90 metros de comprimento, se baseiam no projeto da Marinha Real de Navios de Patrulha Oceânica da Classe River e são a solução ideal para conferir segurança marítima, nas águas territoriais do Brasil, incluindo proteção às suas plataformas de gás e petróleo.
 
Os navios são equipados com um canhão de 30 mm e duas metralhadoras de 25 mm, além de dois botes infláveis rígidos e um convés para pouso e decolagem de helicóptero.  Na popa do navio, há acomodações adicionais para 50 pessoas, prevendo sua utilização para o transporte de tropas ou passageiros, no caso de uma evacuação, por exemplo.

O principal destaque dos Navios-Patrulha Oceânicos é sua autonomia de navegação, podendo ficar até 35 dias sem reabastecimento. Poderá ser utilizado em diversas tarefas, tais como operações de Patrulha Naval, assistência humanitária, busca e salvamento, fiscalização, repressão às atividades ilícitas e prevenção à poluição hídrica, e principalmente no patrulhamento da “Amazônia Azul”. O NPaOc “APA” irá operar, primordialmente, na região das bacias petrolíferas do Espírito Santo, de Santos e do Rio de Janeiro.

Especificações do NPaOc “APA”

Peso: 1.800 toneladas;

Comprimento total: 90,5 metros;

Deslocamento carregado: 2.170 toneladas;

Velocidade máxima: 25 nós (equivalente a 46 km/h);

Autonomia: 35 dias;

Capacidade de tropa embarcada: 51 militares;

Capacidade de transporte de carga: seis contêineres de 15 toneladas; e

Armamento: um canhão de 30mm e duas metralhadoras de 25mm.