18 de Abril, 2013 - 10:35 ( Brasília )

Força-Tarefa Marítima no Líbano completa 50 mil interrogações de navios


Em março de 2013, a Força-Tarefa Marítima (FTM) no Líbano atingiu a marca de 50 mil interrogações de navios em trânsito na Área Marítima de Operações (AMO), estabelecida, em 2006, pelo Mandato 1701 do Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas.

Essas interrogações permitem a identificação e o acompanhamento do tráfego marítimo na AMO e contribuem para que a FTM cumpra, com eficiência, a tarefa de impedir a entrada ilegal de armamento nos portos do Líbano.

FTM-UNIFIL

Em 1978, a UNIFIL foi criada, pela Organização das Nações Unidas, com o objetivo de manter a estabilidade durante a retirada das tropas israelenses do território libanês, além de trabalhar na garantia da paz internacional. Atualmente, possui um contingente de aproximadamente 13.500 pessoas, entre militares e civis de mais de 30 países, dentre eles o Brasil. A FTM-UNIFIL, estabelecida em 2006, é a primeira Força-Tarefa Marítima, criada para integrar uma Missão de Manutenção de Paz da ONU.

Em 19 de fevereiro de 2013, foi realizada na cidade de Beirute, no Líbano, a cerimônia de passagem do cargo de Comandante da Força-Tarefa Marítima da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FTM-UNIFIL). Pela terceira vez consecutiva um Almirante brasileiro assumiu o comando da FTM.

A Força Tarefa Marítima é o componente naval da UNIFIL. Desde Fevereiro de 2011, a FTM encontra-se sob o comando do Brasil,inicialmente com o Contra-Almirante Luiz Henrique Caroli e atualmente sob as ordens do Contra-Almirante Wagner Lopes de Moraes Zamith.A Força Tarefa é composta de navios do Brasil, Bangladesh, Alemanha, Grecia, Indonesia e Turquia.

A Fragata Constituição é o Navio Capitânia desta Força Naval singular e pioneira nas operações de Paz da ONU. Após a Guerra do Líbano de 2006, a Força Tarefa Marítima da UNIFIL (em inglês: Maritime Task Force, ou MTF) foi criada para auxiliar a Marinha do Líbano na prevenção do contrabando de transferências ilegais em geral e embarques de armamento, em particular.

Com a sua criação, em outubro de 2006, a força era liderada pela Marinha Alemã, que também foi a principal contribuinte para a força. Os alemães lideraram a MTF até 29 de fevereiro de 2008, quando passaram o controle sobre a EUROMARFOR - uma força composta por navios de Portugal, Espanha, Itália e França (dos quais os três últimos países enviaram navios para a força no Líbano). Desde maio de 2012, a FTM é composta por 8 embarcações .