08 de Abril, 2013 - 17:24 ( Brasília )

Celso Amorim participa de posse no Comando de Operações Navais


Às vésperas da LAAD 2013 – feira internacional de defesa e segurança – o ministro da Defesa, Celso Amorim, participou da cerimônia de posse do comandante de Operações Navais, almirante Luiz Fernando Palmer Fonseca, no Arsenal da Marinha, no centro da capital fluminense. Após a solenidade, Amorim destacou o evento ocorrido no navio-aeródromo São Paulo.

“Foi uma bela cerimônia de troca do comando operativo mais importante da Marinha nesse porta-aviões. Aliás, são poucos os países que têm navios deste porte”, disse.

Operações Navais

A substituição do Comando de Operações Navais mobilizou o meio militar na manhã de hoje. O almirante Palmer assumiu o posto que durante pouco mais de um ano era ocupado pelo almirante Gilberto Max Roffé Hirschfeld.

O fluxo intenso de autoridades na sede carioca da Marinha começou nas primeiras horas do dia. Ao chegar ao porta-aviões São Paulo, o ministro Celso Amorim foi recebido pelo comandante da Marinha, almirante Julio Soares de Moura Neto, e pelo almirante Max. Os três se deslocaram até uma sala e de lá foram para o local do evento

No início da transmissão de comando, foi procedida a leitura de atos da presidenta Dilma Rousseff estabelecendo a substituição de comando. Em seguida, o almirante Max fez um balanço do período em que permaneceu à frente do Comando de Operações Navais, setor que conta com 284 unidades e 45 mil homens e mulheres em todo território nacional. As atividades consideradas mais importantes são adestramento e emprego das Forças Navais, Aeronavais e de Fuzileiros Navais, bem como a coordenação das ações voltadas para a segurança da navegação na área marítima de interesse do Brasil.

Depois, o almirante Palmer disse da importância de substituir o almirante Max no posto. Ele lembrou também a participação da Marinha em missões de paz no exterior, os trabalhos desenvolvidos na Estação Comandante Ferraz, na Antártica, e a valorização dada pelo governo à Força Naval.

Indústria de defesa

Após deixar o local da cerimônia, o ministro Amorim conversou com jornalistas sobre a LAAD 2013, que começa amanhã no Riocentro e conta com a participação de indústrias nacionais e estrangeiras. Segundo o ministro, o evento é uma oportunidade de as empresas interagirem num momento em que o governo coloca à disposição instrumentos de incentivos à produção nacional.

“É a mais importante feira da América Latina. Nessa semana receberei em audiência ministro de 15 países. Temos cerca de 600 empresas expondo seus produtos e cerca de 160 dessas empresas são nacionais”, contou.


Fotos: Felipe Barra