COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Segurança

04 de Setembro, 2012 - 10:55 ( Brasília )

MOUT - Comandante: desvio de conduta joga a PM na lama

Novos policiais militares, que farão parte da UPP da Rocinha, prestam juramento após ouvirem discurso de coronel sobre ética

Mesmo com a publicação dos projetos de lei contendo os reajustes para os servidores públicos ontem no "Diário Oficial da União", os agentes da Polícia Federal, os servidores do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) e os professores de 52 universidades federais continuam com a greve iniciada em meados de maio, no caso dos docentes, e no início de agosto, no dos policiais.

O comandante-geral da PM do Rio de Janeiro, coronel Erir Costa Filho, aproveitou ontem a formatura dos novos 488 soldados, no Centro de Formação e Aperfeiçoamento de Praças, em Sulacap, para dar um recado e pedir que todos honrem a farda e pensem duas vezes antes de cometer um deslize. O sermão aos novos policiais aconteceu após imagens mostrarem policiais levando uma mochila onde estaria o montante de um assalto praticado a um restaurante, na Tijuca, e de um policial ter dado um tiro no pé de um assaltante já rendido, no Recreio dos Bandeirantes.

- Uma simples atitude não pensada do policial pode levar a instituição e seus familiares do céu ao inferno em segundos. Esse episódio não mancha apenas a corporação, mas o nosso estado. Isso envergonha e nos joga na lama. É inadmissível e não vamos aceitar. Infelizmente são culturas que estamos tentando derrubar e vamos conseguir. Os responsabilizados serão excluídos - disse o coronel.

Para ele, erros e transgressões jogam por terra o bom trabalho da PM:

- Não podemos ter numa instituição que prende e combate um deslize que joga o bom trabalho no lixo e na lama.

Os 488 soldados farão parte da UPP da Rocinha, que será inaugurada esse mês e terá cerca de 800 policiais.



Outras coberturas especiais


ESGE

ESGE

Última atualização 21 OUT, 13:00

MAIS LIDAS

Especial MOUT