COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Segurança

06 de Fevereiro, 2012 - 09:26 ( Brasília )

BA: ameaça de invasão da AL deixa PMs grevistas em alerta


Homens do Exército, Força Nacional, Polícia Federal e das Companhias Independentes de Policiamento Especializado da Polícia Militar cercaram a Assembleia Legislativa da Bahia (AL) na manhã desta segunda-feira, por volta de 5h50. O grupo afastou a imprensa do local e fechou as ruas de acesso ao Centro Administrativo da Bahia (CAB). O trânsito da Avenida Paralela para o CAB foi interditado.

Apenas do Exército, o efetivo é de 600 homens, de acordo com o Coronel Cunha da 6ª Região do Exército Brasileiro. Não há informações de como será a desocupação da AL. Com o cerco, os policiais se reuniram na rampa da Assembleia e, até às 6h30, aguardavam a movimentação. Alguns usavam colete balístico. Mulheres e crianças parentes dos grevistas também ocupavam a AL.

O presidente da Associação dos Policiais, Bombeiros e de seus Familiares do Estado (Aspra), Marcos Prisco, não foi visto no local. Durante o acampamento, ele se mantinha recluso em uma sala dentro da assembleia.

Os policiais militares em greve passaram a noite em alerta, aguardando a possível invasão do local. Durante a madrugada não houve movimentação da Força Nacional, mas, a partir de 5h, viaturas da instituição passaram a circular no Centro Administrativo da Bahia (CAB), levantando a suspeita que a desocupação realmente iria acontecer.

O grupo está em alerta desde ontem, quando o presidente da AL, Marcelo Nilo, solicitou apoio do Exército para retirar os grevistas da Assembleia até a meia-noite de domingo, o que não ocorreu.

Quarenta homens do Comando de Operações Táticas da Polícia Federal, considerada a "tropa de elite" da corporação, chegaram neste domingo a Salvador para cumprir os 11 mandados de prisão dos 12 expedidos pela justiça. Cerca de 3 mil militares também foram enviados para a capital baiana para reforçar o policiamento.
Os PMs estão em greve desde o último dia 31.