COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Segurança

25 de Novembro, 2011 - 09:10 ( Brasília )

Tráfico ataca tropa do Exército no Alemão

Soldado foi ferido no braço, por um tiro de pistola, enquanto fazia patrulhamento no Morro da Caixa D’água

Duilo Victor

O soldado do Exército Leandro Barros dos Santos foi baleado no antebraço direito durante um tiroteio com traficantes nas proximidades do Morro da Caixa D’Água, em Ramos, no Complexo do Alemão, no final da noite de ontem. A comunidade está ocupada pela Força de Pacificação desde novembro do ano passado.

Um grupo de 12 militares fazia patrulhamento a pé, por volta das 22h, quando foi atacado por pelo menos dois bandidos, perto da sede da Central Única das Favelas (Cufa). Atingido por um tiro de pistola, o soldado foi levado para o Hospital Central do Exército (HCE), em Triagem. O quadro de saúde do militar é estável.

Logo após o ataque a tiros, cerca de 200 homens, entre soldados do Exército e policiais do Batalhão de Campanha da Polícia Militar, reforçaram o patrulhamento e realizaram buscas para tentar encontrar os bandidos. O general Rêgo Barros, comandante da Força de Pacificação, foi ao local do ataque para liderar a busca aos criminosos.

— Os bandidos atiraram deliberadamente. O soldado foi atingido logo quando os tiros começaram. Procuramos abrigo e depois veio o reforço. Nossa tropa não revida a esmo, mas a intenção agora é capturar os atiradores — disse o major Evandro Lupchinski.

De acordo com o major, foi a primeira vez que um militar do grupo Arcanjo 5, tropa da 4ª Brigada de Infantaria Motorizada, de Juiz de Fora, que está atualmente no comando da Força de Pacificação, foi ferido em ações de patrulhamento.

No fim da noite de ontem, cerca de 60 homens, em três caminhões do Exército, estavam de prontidão no quartel da Força de Pacificação, para se juntar a qualquer momento aos militares que patrulhavam o complexo.

Em setembro, região teve tiroteio com balas traçantes
Apesar do incidente, o tráfego era normal nas ruas que dão acesso ao Alemão no fim da noite, assim como no teleférico que atende ao complexo de favelas.

Não é a primeira vez que o Complexo do Alemão é palco de um confronto desde que a região foi ocupada pelas forças de segurança. No início de setembro, houve tiroteio na região, inclusive com balas traçantes cruzando a parte baixa da favela. Na ocasião, bandidos que estavam no Morro da Baiana, favela vizinha ao Alemão, teriam disparado contra policiais militares e integrantes da Força de Pacificação. O tráfego na Estrada do Itararé, na altura da Avenida Itaoca, foi fechado. Ninguém se feriu.



Outras coberturas especiais


Doutrina Militar

Doutrina Militar

Última atualização 17 AGO, 00:45

MAIS LIDAS

Especial MOUT