COBERTURA ESPECIAL - Especial MOUT - Naval

16 de Janeiro, 2019 - 10:00 ( Brasília )

Força de Fuzileiros da Esquadra faz balanço de atuação na Intervenção Federal do Rio de Janeiro


A Intervenção Federal no Rio de Janeiro chegou ao fim no dia 31 de dezembro de 2018. A Força de Fuzileiros da Esquadra (FFE) fez um balanço de sua atuação no período das operações “Furacão”, iniciadas após o Decreto do então Presidente da República, Michel Temer, em 28 de julho de 2017, autorizando o emprego das Forças Armadas para a Garantia da Lei e da Ordem (GLO).

A Força de Fuzileiros da Esquadra começou a atuar já na primeira edição da Operação “Furacão”, que ocorreu no período de 28 de julho a 2 de agosto de 2017, mobilizando militares da Força e 33 viaturas operativas, que fizeram patrulhamentos na orla carioca desde o bairro do Caju até São Conrado. Já em 2018, foram realizadas 61 operações com tropas da FFE, incluindo os patrulhamentos permanentes sendo executados na Ilha do Fundão e nos bairros da Zona Sul do Rio, contemplando as comunidades da Babilônia, Chapéu Mangueira, Pavão Pavãozinho e Cantagalo, além da orla da cidade, desde o Boulevard Olímpico até o mirante do Leblon.



O Comandante da FFE, Vice-Almirante (FN) Paulo Martino Zuccaro, falou sobre o trabalho realizado durante as operações. “Atribuo o sucesso alcançado nas operações de GLO principalmente à qualidade absolutamente diferenciada de nosso Fuzileiro Naval como combatente e à liderança em todos os níveis no âmbito de nossos grupamentos, combinação que resultou na intimidação dos elementos adversos e na conquista do respeito das populações nas áreas onde operamos.”

A Operação “Furacão” teve como objetivo o combate à violência e ao crime organizado no Rio de Janeiro. Até o término da Intervenção Federal, ocorreram 234 edições da Operação “Furacão”, sendo 69 delas com a participação dos Fuzileiros Navais.



Outras coberturas especiais


Base Industrial Defesa

Base Industrial Defesa

Última atualização 23 MAI, 13:30

MAIS LIDAS

Especial MOUT